30 de Agosto, 2015 - 18:20 ( Brasília )

Geopolítica

EUA e aliados conduzem 22 ataques aéreos contra Estado Islâmico no Iraque e Síria


Os Estados Unidos e seus aliados promoveram 15 ataques aéreos contra alvos do grupo Estado Islâmico no Iraque e sete na Síria desde o início do sábado, afirmou a força tarefa conjunta em comunicado neste domingo.

No Iraque, os ataques atingiram duas embarcações perto de Al Baghdadi, uma unidade tática, três veículos e um edifício perto de Bayji e uma unidade tática e um veículo blindado perto de Tuz.

Na Síria, os ataques destruíram unidades táticas, abrigos subterrâneos, um sistema de artilharia antiaérea, um sistema de morteiros e um lançador de foguetes perto de Al Hasakah, além de artilharia e uma escavadeira perto de Al Hawl.
 

Aviões turcos se juntam a coalizão dos EUA em ataques ao Estado Islâmico

Caças turcos participaram na sexta-feira, pela primeira vez, de bombardeios organizados pela coalizão liderada pelos Estados Unidos em combate ao Estado Islâmico na Síria, afirmou o Ministério das Relações Exteriores da Turquia.

"Na noite passada, nossos aviões começaram a realizar operações aéreas com a coalizão, contra alvos do EI na Síria, já que ele é uma ameaça à nossa segurança também", afirmou o Ministério em comunicado divulgado neste sábado.

A operação foi realizada após a finalização de um acordo técnico com os EUA no dia 24 de agosto, que abordou o papel da Turquia na campanha contra os sunitas que controlam grande parte da Síria e do Iraque.

No mês passado, a Turquia concordou em abrir à coalizão importantes bases aéreas, mas está relutante em ter um papel mais amplo na luta contra o Estado Islâmico, temendo uma represália.
 

Ataque aéreo de coalizão saudita mata mais de 30 civis no Iêmen

Um ataque aéreo da coalizão liderada pela Arábia Saudita matou mais de 30 civis que trabalhavam em uma engarrafadora na província de Hajjah, no norte do Iêmen, afirmaram moradores neste domingo.

"O processo de recuperação dos corpos terminou. Os corpos de 36 trabalhadores, muitos dos quais queimados ou aos pedaços, foram retirados depois que um ataque aéreo atingiu a fábrica nesta manhã", afirmou à Reuters Issa Ahmed, residente de Hajjah que vive próximo do local atingido.

A coalizão interveio na guerra do Iêmen em março e tem promovido uma campanha de ataques aéreos que tem conseguido alguns sucessos ante os avanços territoriais de forças Houthi.