21 de Julho, 2011 - 10:39 ( Brasília )

Geopolítica

China acusa Filipinas de violação de soberania em zona de disputa


O governo chinês expressou seu "forte protesto" e acusou as Filipinas de violarem sua soberania territorial, depois que legisladores filipinos hastearam uma bandeira de seu país em uma ilhota do Mar do Sul da China, onde Pequim e países do sul da Ásia mantêm disputas territoriais.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Ma Zhaoxu, citado pela agência oficial Xinhua, assinalou que a China "tem uma soberania indiscutível sobre as ilhas do Mar do Sul da China e as águas que as cercam", e exigiu que Manila respeite o consenso internacional sobre o conflito na zona.

Pequim respondeu assim à iniciativa de cinco congressistas filipinos que na quarta-feira hastearam a bandeira de seu país na ilhota de Pagasa (que os chineses chamam de Zhongye), uma das centenas do arquipélago das Ilhas Spratly, cuja soberania é reivindicada por várias nações.

As novas tensões entre Pequim e Manila acontecem nos dias em que a China e as nações do sudeste asiático reunidas na Asean realizam uma cúpula de ministros das Relações Exteriores em Bali (Indonésia) na qual o conflito do Mar do Sul da China se transformou no principal ponto na agenda.

Na jornada de quarta-feira, China e Asean acordaram medidas para tentar diminuir a tensão, e continuarão a tratar do tema nesta quinta, nas reuniões multilaterais de seus chanceleres.

China, Vietnã, Filipinas, Taiwan, Malásia e Brunei reivindicam total ou parcialmente os arquipélagos das Ilhas Spratly e Paracel, no disputado mar, onde se acredita que esteja a terceira maior reserva de petróleo do mundo.