14 de Agosto, 2015 - 09:00 ( Brasília )

Geopolítica

Kerry expressa preocupação a chanceler russo sobre combates na Ucrânia

Rússia pede para EUA descartar planos de escudo antimísseis

O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, expressou "grande preocupação" a seu homólogo russo nesta quinta-feira em relação ao agravamento dos ataques de separatistas no leste da Ucrânia e pediu uma trégua imediata, afirmou o Departamento de Estado norte-americano.

Os comentários de Kerry em um telefonema ao ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, refletiram os temores crescentes dos EUA com a violência cada vez maior entre as forças do governo ucraniano e os rebeldes pró-Rússia.

Um acordo de cessar-fogo, assinado em meados de fevereiro em Minsk, freou, mas não deteve, as agressões na zona de conflito. Os dois lados se acusam regularmente de violar os termos do pacto, e os relatórios de mortos são quase diários.

"O secretário expressou grande preocupação com o aumento agudo dos ataques de separatistas no leste da Ucrânia e exortou um cessar-fogo imediato e a implementação total das obrigações de Minsk", afirmou o Departamento em comunicado.

Moscou culpa as autoridades ucranianas pela recente escalada na violência. Após a conversa, o Ministério das Relações Exteriores russo disse em uma declaração que Lavrov enfatizou que Kiev tem que cumprir os compromissos de Minsk e "parar com as provocações armadas".
 

Rússia pede para EUA descartar planos de escudo antimísseis

A Rússia não vê razão para os Estados Unidos levarem adiante planos de implantar um escudo antimísseis na Europa após o acordo nuclear com o Irã, em julho, disse o vice-chanceler russo Sergei Ryabkov a repórteres.

"Não vemos razão para continuar com o programa, muito menos em um ritmo tão acelerado", disse.