01 de Julho, 2011 - 12:32 ( Brasília )

Geopolítica

Expansão Chinesa - Hu Jintao avisa ao Partido Comunista, na festa de 90 anos: ‘A corrupção pode nos custar o apoio do povo da China’

Presidente disse ainda que a incompetência de alguns integrantes do partido causou problemas ao país. Data é marcada por grandes eventos públicos

O PCC comemora a data com inaugurações monumentais, eventos comemorativos e um filme épico - além, claro, de esmagadora repressão aos opositores

A corrupção pode nos custar o apoio do povo”. O alerta foi dado nesta sexta-feira pelo presidente da China, Hu Jintao, em um discurso ao Partido Comunista Chinês (PCC), por ocasião do aniversário de 90 anos da sigla. No pronunciamento, em tom grave, no Grande Palácio do Povo, em Pequim, ele disse ainda que a incompetência de alguns integrantes do partido havia causado problemas à China. “Não podemos transformar nosso poder em um instrumento destinado a beneficiar apenas um punhado de indivíduos”, afirmou o presidente. 

A advertência de Hu tem explicações de sobra. Em várias ocasiões, a corrupção causou protestos violentos em diversas áreas do país. O banco central chinês estima que mais de 120 bilhões de ienes (28,98 bilhões de reais) foram roubados por empregados públicos desde meados dos anos 1990. Mas o pronunciamento de 90 minutos, transmitido ao vivo pela TV chinesa, não foi só de advertências e críticas. Pelo contrário: houve tempo de sobra para que Hu comemorasse "a superação dos obstáculos" que atrapalhavam "a revolução, o desenvolvimento e a reforma".

"Nosso partido conseguiu corrigir seus erros pela sua própria força e pela força do povo", discursou, antes de emendar, com uma retórica típica dos regimes totalitários: "Ele se levantou em meio às dificuldades e continuou a avançar vitoriosamente." O PCC comemora a data com inaugurações monumentais, eventos comemorativos com milhares de participantes e até a exibição de um filme épico feito especialmente para a ocasião. Como de costume na China, as manifestações de opositores foram alvo de uma intensa repressão.

De acordo com a rede britânica BBC, trata-se da maior onda de perseguição aos adversários políticos dos últimos 20 anos. Ativistas e advogados foram presos, e grupos religiosos foram reprimidos. Apesar de o partido celebrar seu aniversário nesta sexta, sua primeira reunião aconteceu em 23 e não em 1º de julho. Em 1949, depois de derrotar o Partido Nacionalista em uma longa guerra civil, a sigla assumiu o poder e conduziu a China por 90 anos marcados por um crescimento econômico regado a repressão, prisões ilegais, assassinatos e uso rotineiro da pena de morte.