01 de Julho, 2011 - 10:35 ( Brasília )

Geopolítica

Expasão Chinesa - Presidente projeta China 'poderosa e democrática' em 30 anos


O chefe de Estado chinês, Hu Jintao, presidiu nesta sexta-feira a celebração do 90º aniversário do Partido Comunista da China (PCC) com um discurso no qual pediu à formação que avance em direção à construção de um país socialista "moderno, próspero, poderoso, democrático, civilizado e harmonioso" em 30 anos.

Diante de seis mil membros do PCC reunidos no Grande Palácio do Povo, em Pequim, Hu assinalou que, para o centenário da proclamação da República Popular da China (2049), o país deve ter alcançado essas metas, e antes, no centenário do Partido (2021), tem de chegar a "uma sociedade modestamente acomodada" para os mais de 1,3 bilhão de habitantes do país.

O líder, que deve deixar seu cargo em 2013, lembrou a história do partido, nascido após uma reunião clandestina em Xangai na qual, entre outros, estava presente o posterior fundador do regime comunista, Mao Tsé-tung.

"Há 90 anos, o PCC tinha apenas poucas dezenas de militantes, o país era pobre e atrasado e o povo se arrastava na fome e na miséria. Hoje em dia, seu quadro de membros alcança mais de 80 milhões, o país está em plena prosperidade e florescimento e o povo goza de felicidade e saúde", proclamou.

Hu assegurou que a formação deve estar orgulhosa por suas conquistas, mas indicou que não pode se acomodar, mantendo, por exemplo, sua luta contra a corrupção.

Hu lembrou sobretudo a "velha geração" do Partido (Mao, Zhou Enlai, Liu Shaoqi, Zhu De, Deng Xiaoping, Chen Yun) e assegurou que o pensamento marxista é "uma verdade científica irrefutável".

"Nestes 90 anos, nosso partido uniu e conduziu o povo para que, nesta antiga terra que é a China, escrevesse uma magnífica epopeia da evolução da humanidade que estremeceu o céu e a terra e comoveu os espíritos e os deuses", avaliou Hu.

Na solene cerimônia, na qual estiveram presentes todos os membros da cúpula comunista, também foram condecorados e premiados vários membros do PCC, adornados com gigantescas rosas vermelhas em suas lapelas.

Ao lado do palácio, a Praça da Paz Celestial é decorada por um emblema da foice e do martelo de seis metros de altura, imagem que se repete nas cidades de todo o país nos últimos dias.

As celebrações também são acompanhadas esta semana por inaugurações de importantes obras de infraestrutura, como a abertura ao público, também hoje, do trem de alta velocidade Pequim-Xangai, e da mais longa ponte sobre o mar do mundo, ontem, na baía oriental de Qingdao.