06 de Outubro, 2014 - 10:15 ( Brasília )

Geopolítica

Caças holandeses se unem à coalizão contra o EI no Iraque

Holanda envia seis aviões de combate F-16 e mantém mais dois de reserva. Militares do país vão treinar Forças Armadas iraquianas. Operações na Síria estão descartadas.

Aviões de combate F-16 holandeses começaram neste domingo (05/10) a sobrevoar o Iraque e estão prestes a juntar-se à missão internacional contra o Estado Islâmico (EI), afirmou o Ministério da Defesa da Holanda, em Haia. Os caças holandeses vão ser usados para apoio aéreo às tropas terrestres iraquianas e curdas que lutam contra os jihadistas do Estado Islâmico.

Os Estados Unidos formaram uma coalizão internacional e lideram uma campanha militar aérea contra o EI no Iraque e na Síria, apoiados por cinco países árabes – o Bahrein, a Jordânia, o Catar, a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos. Os primeiros ataques foram realizados em agosto. Mais tarde, Reino Unido e França juntaram-se aos ataques no Iraque.

A Holanda enviou seis F-16 para missões no Iraque e mantém dois de reserva. Também enviará 250 soldados e mais 130 militares para treinarem as Forças Armadas iraquianas. O governo em Haia garantiu que a Holanda não participará das operações na Síria, a exemplo da França e do Reino Unido, sem um mandato internacional.

Os Estados Unidos saudaram a decisão da Holanda.