29 de Junho, 2011 - 10:40 ( Brasília )

Geopolítica

Coreias não avançam em reunião sobre polêmico complexo turístico


Representantes das duas Coreias finalizaram nesta quarta-feira uma reunião para tratar do futuro e da propriedade dos ativos do complexo turístico conjunto de Kumgang, na Coreia do Norte, sem alcançar um acordo, segundo indicou o Governo sul-coreano. Fontes do Ministério da Unificação sul-coreano consultadas pela agência local Yonhap declararam que a delegação de autoridades de Seul e empresários com interesse no complexo retornou sem que houvesse uma discussão substancial sobre os ativos imobiliários sul-coreanos, congelados por Pyongyang.

A Coreia do Sul reiterou sua postura de que a Coreia do Norte não deve infringir os direitos de propriedade das companhias sul-coreanas no Monte Kumgang, um complexo turístico operado pelas duas nações até 2008, quando a morte de uma sul-coreana provocou a suspensão das viagens.

Em meados deste mês, Pyongyang anunciou que aprovou uma lei pela qual os bens sul-coreanos, congelados desde o ano passado, passariam às mãos do regime comunista. O projeto conjunto foi lançado em 1998 e era um símbolo da cooperação entre as duas Coreias e o único local que os turistas sul-coreanos podiam visitar dentro da Coreia do Norte.

Pyongyang critica Seul por ter mantido estagnado o complexo do Monte Kumgang após a morte da turista sul-coreana em 2008 por disparos de um militar norte-coreano. A Coreia do Sul acredita que ainda não há suficiente garantia de segurança e exige uma desculpa formal do regime de Kim Jong-il, mais um atrito que se soma à tensão desde que a Coreia do Norte bombardeou uma ilha fronteiriça sul-coreana em novembro de 2010.

Nesta quarta-feira, a Coreia do Norte ameaçou através da agência estatal KCNA a Coreia do Sul com uma "guerra santa", ao entender que o Exército sul-coreano difama a figura de seus líderes. Em um segundo comunicado, também transmitido pela KCNA, o Exército norte-coreano advertiu que haverá represálias, porque Seul insulta o "Querido Líder" Kim Jong-il e o falecido mas proclamado "Eterno Presidente" Kim Il-sung.