13 de Agosto, 2014 - 17:15 ( Brasília )

Geopolítica

Notas de pesar do Planalto e MD pelo falecimento de Eduardo Campos


Nota de pesar da Presidenta Dilma Rousseff pelo falecimento de Eduardo Campos

"Foi com profunda consternação que recebi a notícia do falecimento de Eduardo Campos, político jovem, já com grandes realizações e um futuro altamente promissor.

O Brasil inteiro está de luto. Perdemos hoje um grande brasileiro, Eduardo Campos. Perdemos um grande companheiro.

Neto de Miguel Arraes, exemplo de democrata para a minha geração, Eduardo foi uma grande liderança política. Desde jovem, lutou o bom combate da política, como deputado federal, ministro e governador  de Pernambuco, por duas vezes.

Tivemos Eduardo e eu uma longa convivência no governo Lula, nas campanhas de 2006, 2010 e durante o meu governo.

Estivemos juntos, pela última vez, no enterro do nosso querido Ariano Suassuna. Conversamos como amigos. Sempre tivemos claro que nossas eventuais divergências políticas sempre seriam menores que o respeito mútuo característico de nossa convivência.

Foi um pai e marido exemplar. Nesse momento de dor profunda, meus sentimentos estão com Renata, companheira de toda uma vida, e com os seus amados filhos. Estou tristíssima.

Minhas condolências aos familiares de todas as vítimas desta tragédia.

Decretei luto oficial de 3 dias em homenagem à memória de Eduardo Campos. Determinei a suspensão da minha campanha por 3 dias.

 

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil

 

Nota de pesar do Ministro da Defesa pelo falecimento de Eduardo Campos

Tive a satisfação de conviver com Eduardo Campos enquanto colega de ministério, durante o primeiro mandato do presidente Lula, e também ao longo de sua gestão, à frente do governo de Pernambuco.

Tinha grande admiração por sua inteligência, suas ideias firmes, sua clareza de raciocínio, seu bom senso e seu trato sempre afável.

Meus sentimentos à sua companheira Renata e à toda sua família.

O Brasil perdeu uma de suas mais expressivas lideranças políticas."

 

CELSO AMORIM
Ministro da Defesa