09 de Agosto, 2014 - 12:30 ( Brasília )

Geopolítica

Obama: 'Intervenção no Iraque é de longo prazo'


O presidente Barack Obama fez um pronunciamento, na manhã deste sábado, na Casa Branca, e afirmou que não há prazo para o fim da incursão americana no Iraque. Segundo Obama, a intervenção será "de longo prazo", mas garantiu que os americanos não serão "arrastados" para uma nova guerra no país.

- Aprendemos a lição de uma longa e cara incursão no Iraque - disse após a pergunta de um jornalista sobre como garantir que os EUA não entrariam em novo conflito. - Não acho que resolveremos o problema em semanas, levará um tempo.

Obama acrescentou que os EUA querem criar uma "passagem segura para os membros do grupo minoritário do Iraque", referindo-se aos refugiados do  Monte Sinjar, no Norte do país. Mais cedo, em seu pronunciamento semanal da Casa Branca, Obama disse que iria prosseguir com os bombardeios aéreos contra os jihadistas se necessário para proteger diplomatas e assessores militares americanos, assim como os refugiados.

- Os milhares, talvez dezenas de milhares, de homens, mulheres e crianças iraquianos que fugiram para a montanha estão morrendo de fome e sede. Os alimentos e a água jogados do ar os ajudará a sobreviver - disse no início da manhã.

Segundo o presidente americano, França e Inglaterra vão reforçar os esforços humanitários dos Estados Unidos para ajudar os civis refugiados.

- O presidente Françoi Hollande e o primeiro-ministro David Cameron expressaram um forte apoio a nossas ações e estão de acordo em nos apoiar na assistência humanitária que oferecemos aos iraquianos que mais sofrem.

Milhares de refugiados yazidis seguiram para as montanhas de Sinjar, mas estão cercados por forças do Estado Islâmico. Aviões militares americanos jogaram contêineres com água e alimentos para os civis que fogem da violência jihadista no Iraque, segundo anunciou o Pentágono.