05 de Agosto, 2014 - 11:00 ( Brasília )

Geopolítica

Mianmar: 91 crianças-soldado são libertadas e ONU reforça compromisso de mantê-las na escola


A ONU confirmou a libertação de um grupo de 91 crianças e adolescentes pelas Forças Armadas de Mianmar nesta sexta-feira (01) e ressaltou que está fazendo todo o possível para mantê-las longe das armas e dentro das salas de aulas. O grupo chegou a cidade de Yangon, antiga capital do país, no início desta semana e a maioria foi reintegrada as suas famílias e a sociedade, dado que muitas não viam seus parentes há anos. 

De acordo com o plano de ação assinado no ano passado, o governo de Mianmar se comprometeu a localizar e libertar todas as crianças recrutadas pelas Forças Armadas, conhecida pelo nome de Tatmadaw, bem como também evitar novos recrutamentos. Desde que o plano foi iniciado, um total de 364 crianças e adolescentes já foram libertados, incluindo este último grupo.

“Essas ações devem ser aceleradas para que assim o Tatmadaw possa rapidamente atingir um duplo objetivo: o recrutamento zero e a libertação completa de todos os que são menores de 18 anos”, disse vice-representante do Fundo da ONU para a Infância (UNICEF), Shalini Bahuguna.

Ao contrário dos grupos libertados anteriormente, que levavam até dois meses para voltar para a escola, o Ministério da Educação de Mianmar garantiu que as crianças e jovens deste grupo voltarão a frequentar imediatamente as aulas para continuar com os seus estudos.
 
O Mianmar é um dos sete países com forças armadas ou grupos armados identificados pelo secretário-geral da ONU por cometer graves violações dos direitos da criança e está trabalhando em conjunto com ONU para acabar com essas violações em situações de conflitos armados.