01 de Agosto, 2014 - 11:40 ( Brasília )

Geopolítica

Estado Islâmico nomeia "delegados" no Marrocos para recrutar novos membros


A organização extremista Estado Islâmico (EI), que opera no Iraque e Síria, nomeou "delegados" dentro do Marrocos para recrutar novos membros, informou nesta sexta-feira o jornal "Ajbar al Yaum".

Segundo a fonte, que há meses acompanha os jihadistas marroquinos, estes "delegados" do EI atuam especialmente nas duas principais cidades do norte, Tânger e Tetouan, além de Casablanca, e buscam "promessas de fidelidade" para o líder do EI, Abu Bakr al-Baghdadi, que usará os novos filiados para fazer a jihad na Síria e Iraque.

Duas pessoas procedentes de Tetouan e outra de Tânger, um vendedor ambulante do bairro Bni Makada, são os encarregados em recrutar novos membros.

A quarta pessoa encarregada desta missão, um ex-preso pelos atentados de 2003, vive em Casablanca, embora também atue em Rabat, Kenitra, Salguei e Setat.

O jornal, que cita marroquinos que vivem nas zonas controladas pelo EI no Iraque e na Síria, assim como fontes policiais marroquinas, explica que o número dos fiéis marroquinos "aumenta continuamente".

Segundo o ministro marroquino de Interior, Mohammed Hasad, 1.122 marroquinos se dirigiram à Síria e ao Iraque para combater nas fileiras de diversos grupos extremistas, dos quais pelo menos 200 teriam morrido em combate.

As autoridades de Rabat suspeitam que os jihadistas marroquinos na Síria e no Iraque tentem articular essa luta no território de seu país, embora o grupo já tenha negado essa intenção ao menos em duas ocasiões. EFE