19 de Junho, 2014 - 10:40 ( Brasília )

Geopolítica

EUA destacam preocupação americana em ajudar todos os iraquianos, e não o premier


O governo dos Estados Unidos se preocupa com o destino do Iraque, ameaçado pelos jihadistas sunitas, e não com o primeiro-ministro xiita, Nuri al-Maliki, afirmou o secretário de Estado, John Kerry.

Em uma entrevista concedida ao canal NBCNews, o chefe de diplomacia americana também relativizou suas declarações do início da semana sobre uma eventual "cooperação" com o Irã no caso iraquiano.

"Insisto: o que o governo dos Estados Unidos faz diz respeito ao Iraque. Não se trata de Maliki", declarou Kerry, no momento em que Washington multiplica as críticas ao premier iraquiano.

"Nada do que o presidente (Barack Obama) decida fazer estará centrado no primeiro-ministro Maliki. Está centrado no povo iraquiano", destacou o secretário de Estado.

Questionado sobre uma possível colaboração estreita com o Irã na crise iraquiana, Kerry descartou a ideia.

"Não, não estamos questionando se vamos fazer isto. Não está em consideração", respondeu.

O presidente Barack Obama avalia com os assessores de Segurança Nacional as opções para deter o avanço dos extremistas do Estado Islâmico do Iraque e Levante (EIIL), incluindo ataques aéreos, eventualmente com drones, aos comboios de militantes jihadistas.

Kerry afirmou na segunda-feira que estaria disposto a uma cooperação com o Irã, tradicional inimigo de Washington, para lidar com a situação no Iraque.

"O que disse foi que estamos interessados em entrar em contato com o Irã para deixar claro aos iranianos o que estamos pensando e saber o que eles pensam, e há uma troca de informação para não cometer erros", disse.