24 de Março, 2014 - 12:55 ( Brasília )

Geopolítica

Turquia derruba avião militar sírio na fronteira, diz ONG

Avião militar sírio estava bombardeando rebeldes. Segundo relatos, aeronave pegou fogo e caiu em território sírio.

A defesa antiaérea turca derrubou neste domingo (23) um avião militar sírio que estava bombardeando rebeldes que tentavam tomar o controle de um posto na fronteira com o noroeste da Síria, indicou uma ONG síria.
 
"A defesa antiaérea turca disparou contra um caça-bombardeiro sírio que atacava áreas do norte da província de Latakia. O avião pegou fogo e caiu em território sírio", indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), com sede no Reino Unido.
 
O governo da Síria denunciou o ataque como "uma agressão flagrante", enquanto o primeiro-ministro turco ameaçou responder com força a qualquer violação do espaço aéreo.
 
"Em uma agressão flagrante que evidencia o envolvimento (do primeiro-ministro turco) Erdogan com os grupos terroristas, a defesa antiaérea turca abateu um avião militar sírio que perseguia esses grupos em território sírio, na cidade de Kassab", denunciou uma fonte militar síria.
 
Ainda segundo essa fonte, o piloto conseguiu se ejetar da aeronave.
 
Logo depois, em uma atitude desafiadora, o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, parabenizou as Forças Armadas turcas pela ação e lançou uma advertência.
 
"Nossa resposta será forte se vocês violarem nosso espaço aéreo", declarou Erdogan durante um ato eleitoral.
 
Segundo a ONG opositora Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), a defesa antiaérea turca derrubou neste domingo um caça-bombardeiro sírio que estava bombardeando rebeldes que tentavam tomar o controle de um posto na fronteira com o noroeste da Síria.
 
Ainda de acordo com o OSDH, com sede no Reino Unido, o avião pegou fogo e caiu em território sírio.
 
Os combates entre forças do governo e rebeldes sírios continuavam nesta província, onde a rebelião lançou um ataque na sexta para tomar o posto na fronteira com a Turquia, segundo a organização que se baseia em uma ampla rede de fontes médicas e militares.
 
Os combatentes islamitas da Frente Al-Nosra e outros grupos rebeldes expulsaram as forças do presidente sírio, Bashar al-Assad, desse posto, perto da cidade síria de Kassab.
 
No total, 80 combatentes de ambos os lados morreram nos confrontos desde sexta em várias regiões de Latakia, província de maioria alauíta, corrente religiosa de Assad, indicou o OSDH.
 
Segundo uma fonte da segurança síria, os rebeldes chegaram em grande número, mas as unidades do Exército sírio atacam desde a manhã deste domingo os grupos terroristas vindos da Turquia que se infiltraram na região de Kassab".
 
Essa fonte desmentiu que os rebeldes tenham tomado o controle de uma posição militar denominada Observatório 45 na região de Latakia.