08 de Janeiro, 2014 - 11:40 ( Brasília )

Geopolítica

EUA enviarão batalhão blindado à Coreia do Sul


Os Estados Unidos enviarão para a Coreia do Sul um batalhão de cavalaria blindada adicional, ou seja, cerca de 800 homens com veículos, para permitir uma reação em caso de crise com a Coreia do Norte, anunciou o Pentágono nesta terça-feira.

O primeiro batalhão do 12º regimento da cavalaria será enviados as bases de Hovey e Stanley, localizadas ao norte de Seul, perto da fronteira com a Coreia do Norte.

"Esta ação acompanha o compromisso dos Estados Unidos com a defesa da Coreia do Sul", afirma o Pentágono em um comunicado.

Washington mantém 28.500 militares na Coreia do Sul e o tratado entre os dois países prevê que o general americano a mando das Forças Armadas de seu país e na Coreia do Sul dirija os 640.000 homens do exército sul-coreano em caso de guerra com o Norte.

Este controle operativo devia retornar às mãos do Exército sul coreano em dezembro de 2015, mas as autoridades do sul solicitaram o adiamento da data devido a crise com Pyongyang na primavera boreal de 2013.

Washington deseja manter a data de 2015, mas o chefe do Pentágono, Chuck Hagel, reconheceu durante uma visita a Seul em outubro que esta transferência deveria acontecer "de acordo com a situação" na península.

O batalhão "constituirá uma força preparada para o combate que viajará com o seu próprio equipamento".

A decisão de enviar tropas adicionais faz parte da nova estratégia americana centrada na região Ásia-Pacífico, argumenta a Defesa dos Estados Unidos, sem especificar se responde a crescente ameaça de Pyongyang.

O anúncio acontece no dia seguinte a um encontro no Pentágono do ministro sul-coreano das Relações Exteriores, Yun Byung-se, e Chuck Hagel.

Durante o encontro, os dois "recordaram a importância de preservar uma defesa combinada e sólida na península coreana como meio de dissuasão contra as provocações da Coreia do Norte".