15 de Agosto, 2013 - 19:00 ( Brasília )

Geopolítica

Com apoio da ONU, tropas no Congo se preparam para combater rebeldes


Luis Kawaguti


Pela primeira vez em meses, os soldados da República Democrática do Congo venceram uma grande batalha contra as forças do grupo rebelde M23, que luta contra o governo do país. A vitória deu ânimo aos militares, que recebem apoio da ONU.

Hoje há mais de 50 grupos rebeldes operando no leste do Congo. O M23 é o maior deles.

Desde o meio de julho, esses rebeldes e o Exército congolês têm travado uma violenta campanha militar nos arredores de Goma, a principal cidade do leste do Congo.

Uma tropa da ONU liderada pelo general brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz está no país para proteger a população dos rebeldes.

Porém, até agora, enquanto ocorrem negociações de paz (estagnadas, porém ainda em curso), os capacetes azuis não têm interferido na luta.

A ONU fornece apoio aos congoleses com suprimentos e assegurando a proteção de Goma, usada pelo Exército congolês como uma importante posição para lançar ataques.

Em campos de treinamento, os militares congoleses recebem condicionamento físico e aprendem técnicas para atacar seus adversários - inclusive em combates corpo a corpo se necessário.

Mas a responsabilidade de trazer de volta a paz à região não recairá apenas sobre as forças do governo. Essa é uma das tarefas mais difíceis assumidas pela ONU na atualidade.