14 de Agosto, 2013 - 12:36 ( Brasília )

Geopolítica

Segunda base de mísseis nucleares dos EUA é reprovada em inspeção em 2013


Uma inspeção da Força Aérea dos Estados Unidos classificou como "insatisfatório" o desempenho de uma unidade encarregada do controle de mísseis nucleares intercontinentais, o que representa um novo golpe para as forças estratégicas americanas.

Em maio deste ano, a Força Aérea já havia registrado um problema em uma de suas unidades destinadas ao controle de mísseis nucleares intercontinentais.

A inspeção realizada de 5 a 13 de agosto se destinava a "avaliar a capacidade de executar operações dentro das normas de segurança nuclear" do 91º Regimento de Mísseis, explicou a Força Aérea em um comunicado.

Essa unidade, situada na base Malmstrom no estado de Montana (noroeste), controla 150 mísseis Minuteman III, ou seja, um terço do total de mísseis intercontinentais dos Estados Unidos. Sem especificar o alcance dos problemas encontrados, o comunicado aponta que foi registrado um "erro de nível tático durante os exercícios".

"Um erro não significa que a unidade não seja capaz de cumprir sua missão", frisou o general Jim Kowalski, chefe das forças estratégicas aéreas.

"Essas inspeções são fáceis de fazer, mas difíceis de passar", justificou.

No início de maio, retirou-se a certificação para operar mísseis de 17 oficiais de uma base de Minot, na Dakota do Norte (norte). Eles foram enviados para novo treinamento, e uma outra inspeção na base foi programada para acontecer no período de 90 dias.