09 de Agosto, 2013 - 09:44 ( Brasília )

Geopolítica

Gabinete anti-corrupção britânico admite ter perdido dezenas de milhares de documentos ligados à BAE Systems

O gabinete afirma ter já conseguido recuperar 98% dos dados perdidos e que os documentos não continham informação relacionada com a segurança nacional do Reino Unido.

Inês Balreira
inesbalreira@negocios.pt
Negócios On Line - Portugal

O Serious Fraud Office (SFO), gabinete anti-corrupção do Reino Unido, admite ter perdido dezenas de milhares de documentos relativos a uma investigação já encerrada à BAE Systems, empresa britânica que produz maioritariamente materiais aeroespacial e de defesa e tem como principais clientes vários Ministérios da Defesa de vários países.

De acordo com o gabinete, teriam sido enviados acidentalmente 32 mil páginas, 81 gravações áudio e dados eletrônicos de 59 fontes diferentes para um destino errado.

No entanto, o SFO garante que já conseguiu recuperar 98% do material perdido e que os dados não continham informação confidencial relativa à segurança nacional.

“Os dados em questão foram obtidos pelo SFO no decorrer de uma investigação já terminada à BAE Systems”, afirma uma porta-voz do SFO, citada pelo jornal britânico “The Guardian”.

De acordo com as regras, quando uma investigação é encerrada, o SFO tem a obrigação de devolver todo o material recolhido para a investigação às fontes originais, se tal for solicitado, e terá sido num destes reenvios que os documentos terão sido extraviados.

“O SFO tem o dever de devolver o material àqueles que o forneceram, caso o requeiram, depois de uma investigação estar concluída. Neste caso, a entidade que solicitou o reenvio do material recebeu informação a mais, que foi obtida através de outras fontes”, explica a porta-voz.

De acordo com a porta-voz do SFO, os dados enviados por engano dizem respeito a 3% do total da informação recolhida para a investigação à BAE.