28 de Junho, 2013 - 12:02 ( Brasília )

Geopolítica

Irã pós-Ahmadinejad não sinaliza recuo em atividade nuclear


O Irã vai avançar com seu programa de enriquecimento de urânio, disse o chefe de energia nuclear do país nesta sexta-feira, sugerindo que não haverá mudança de rumo apesar da eleição de um presidente relativamente moderado este mês.

Fereydoun Abbasi-Davani, chefe da Organização de Energia Atômica da República Islâmica, disse que a produção de combustível nuclear "continuará em linha com nossos objetivos declarados. O enriquecimento ligado à produção de combustível também não vai mudar." Falando a jornalistas através de um intérprete em uma conferência sobre energia nuclear em São Petersburgo, na Rússia, ele disse que o trabalho na instalação subterrânea de Fordow -- que o Ocidente deseja que o Irã feche-- também vai continuar.

O Irã diz que está enriquecendo urânio para alimentar uma rede de usinas de energia nuclear. Mas o urânio enriquecido também pode fornecer material potencial para bombas nucleares, o que o Ocidente teme que possa ser o objetivo final de Irã.

As esperanças de uma resolução para a disputa nuclear do Irã com o Ocidente foram impulsionadas este mês com a eleição para presidente de Hassan Rouhani, que prometeu uma abordagem menos agressiva com o exterior em relação ao atual presidente Mahmoud Ahmadinejad. Como principal negociador nuclear entre 2003 e 2005, Rouhani chegou a um acordo com os países europeus em que o Irã suspendeu temporariamente as atividades de enriquecimento de urânio.