24 de Junho, 2013 - 10:55 ( Brasília )

Geopolítica

Le Monde: mal-estar social se transforma em crise política no Brasil

Jornal francês afirma em editorial que as perspectivas para as próximas eleições mudaram e a reeleição de Dilma Rousseff não está garantida

As manifestações que têm levado multidões às ruas das grandes cidades brasileiras nas últimas semanas virou tema do editorial do jornal francês Le Monde. Em uma prévia da versão que deve chegar às bancas na terça-feira, já disponível em seu site, o jornal afirma que “o mal-estar social que começou em 13 de junho está se transformando em crise política”.

O texto versa ainda sobre as mudanças no cenário para a próxima eleição presidencial: “O questionamento dos partidos, gangrenados pela corrupção, e a revolta contra a mediocridade dos serviços públicos, indignos de uma potência emergente, modificaram as perspectivas para as eleições presidenciais de 2014”. De acordo com o Le Monde, apesar da popularidade ainda elevada, a reeleição de Dilma Rousseff não está garantida.

O jornal diz ainda que “lulistas históricos preconizam a volta do carismático ex-presidente (Luiz Inácio Lula da Silva), em substituição a uma chefe de Estado que se revelou demasiado gestora, mas pouco política na diplomacia”.

Embora destaque os programas sociais, em especial no combate à fome, o Le Monde aponta que o País pensa em importar médicos e engenheiros estrangeiros “porque nenhum governo fez da educação prioridade absoluta, nem mesmo Fernando Henrique Cardoso, que foi um brilhante universitário”.

Aos partidos políticos brasileiros, o jornal se refere como “escritórios de negócios” e lembra a dificuldade de se realizar uma reforma política.