03 de Abril, 2013 - 12:15 ( Brasília )

Geopolítica

China pede moderação nas Coreias; Rússia cita situação explosiva


A China pediu novamente nesta quarta-feira "moderação" na península coreana, depois que Pyongyang proibiu aos sul-coreanos o acesso ao complexo industrial binacional de Kaesong, ao mesmo tempo que o governo da Rússia manifestou preocupação com a situação "explosiva" na região.

"Pequim pede a todas as partes afetadas que mantenham a calma e atuem com moderação", declarou Hong Lei, porta-voz do ministério das Relações Exteriores da China.

O vice-ministro chinês das Relações Exteriores, Zhang Yesui, se reuniu na terça-feira com os embaixadores dos Estados Unidos, Coreia do Norte e Coreia do Sul para expressar a "grande inquietação" do país.

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Igor Morgulov, manifestou a preocupação do país com as Coreias. "O que está acontecendo preocupa, sem dúvidas, a Rússia porque é uma situação explosiva perto de nossas fronteiras no Extremo Oriente", declarou Morgulov.

"Pedimos a todas as partes que se abstenham de fazer declarações e qualquer ato que possa agravar a situação. Na situação atual muito tensa, basta um erro humano banal ou uma falha técnica para que a situação fique fora de controle", afirmou o vice-ministro.