28 de Março, 2013 - 10:40 ( Brasília )

Geopolítica

Caminhos de cooperação na esfera técnico-militar da Rússia e África do Sul


Durante a visita do presidente russo Vladimir Putin a África do Sul espera-se a assinatura de mais de 10 acordos bilaterais. Incluindo – os documentos sobre a cooperação na esfera técnico-militar. Especialistas falaram à Voz da Rússia sobre os benefícios à Rússia e África do Sul da cooperação nesta área.

A Rússia lidera o fornecimento de helicópteros e veículos blindados para a África Subsaariana . Moscou também exporta aeronaves militares. A Rússia pretende continuar construindo a cooperação sobre uma base sólida.

Na importação de armas para países da África tropical o maior comprador é a África do Sul. Diz o presidente da Academia de Problemas Geopolíticos Leonid Ivashov:

"Qualquer interação com a África do Sul – que é membro do BRICS – é vantajoso para a Rússia. Mas precisamos considerar os interesses geopolíticos para que não sejam dominados por interesses puramente comerciais. A África do Sul sempre participa nas exposições de armas, e de certo modo é o nosso concorrente. Para resolver questões da cooperação técnico-militar, é necessário em conjunto desenvolver sistemas de armas e promovê-las."

Oportunidades de cooperação entre a Rússia e África do Sul no campo técnico-militar são grandes. Mas nesta área, a China (outro parceiro do BRICS) tem também interesses próprios. Pequim claramente pretende manter o mercado africano sob a sua influência, atraindo clientes com os preços baixos, diz Leonid Ivashov.

"Teremos a concorrência com a China e África do Sul. Que vai crescer, se continuarmos dando licença para produção de armas. É preciso encontrar um equilíbrio. Se permanecermos na coalizão civilizada, que o BRICS parece ser, a competição vai passar para a esfera de interação"

E aqui, dizem os especialistas, está o maior perigo - não é a presença de concorrentes, mas a falta deles.