25 de Março, 2013 - 12:29 ( Brasília )

Geopolítica

Situação no mundo empurra Rússia e China para a cooperação militar


A complicada situação no mundo obriga a Rússia e a China a prestar cada vez mais atenção à cooperação bilateral, declarou o ministro da Defesa da Federão Russa, Serguei Shoigu, ao inaugurar hoje um encontro com seu homólogo chinês, Chang Vanqiuan.

Segundo o ministro russo, a situação no mundo está mudando consideravelmente. Assistimos a uma tendência estável de aplicar métodos de força na solução de problemas internacionais. “Cada vez mais países estão sendo atraídos para conflitos regionais; um exemplo é a situação no Norte da África”, disse Shoigu.

Putin e novo presidente chinês reforçam relação bilateral

O presidente russo, Vladimir Putin, e seu colega chinês, Xi Jinping, destacaram excelente relação bilateral, que deve se materializar em acordos econômicos, na primeira viagem ao exterior do novo chefe de Estado chinês.

"Agradecemos sua decisão de ter escolhido nosso país para sua primeira visita ao exterior", declarou Putin. "Somos bons amigos, as relações entre Rússia e China nunca foram tão boas", afirmou Xi Jinping, que assumiu a presidência na semana passada.

Depois de tomar posse na semana passada, Xi respondeu ao convite do colega Putin, que viajou a China em junho de 2012, menos de um mês depois de voltar ao poder.

Nas últimas duas décadas, a economia dominou a relação bilateral. Moscou vendeu a Pequim tecnologia militar e espacial, além de petróleo, enquanto importava em grande quantidade produtos de consumo chineses.