20 de Março, 2013 - 14:41 ( Brasília )

Geopolítica

AIDS - Forças Armadas sul-africanas 8,5 porcento do pessoal soropositivo




As Forças Armadas da África do Sul (SANDF) divulgaram nesta terça-feira (19 Março), que 8,5 % dos mais de 70 mil militares do país contraíram o vírus da aids, desmentindo informações publicadas nos últimos dias por organizações locais, as quais chamaram de "maliciosas".
"Estudos apontam que a incidência de aids nas Forças Armadas é de 8,5%, enquanto a taxa nacional é de 19%. É um contraste gigantesco com números divulgados por acadêmicos nos últimos anos, que informaram que a taxa de infecção pelo HIV e pela aids é maior que 28%", esclareceu o porta-voz da SANDF, Louis Kirstein, em comunicado.

Kirstein explicou que os dados sobre militares soropositivos anunciado nesta terça-feira procede de relatórios de saúde das Forças Armadas elaborados em setembro de 2011 e que foram confirmados em agosto de 2012 em um estudo sobre a incidência da aids no Exército.

Com cerca de 50 milhões de habitantes, a África do Sul é um dos países do mundo com maior número de infectados pelo HIV, que, segundo números oficiais, é de mais de 6 milhões de pessoas.

Conforme anunciado recentemente pelo Ministério da Saúde, pelo menos 28% das adolescentes sul-africanas estão infectadas pelo vírus da aids, enquanto o número de rapazes da mesma idade é de 4%.

O ministro da Saúde, Aaron Motsoaeldi, apontou como causa da disparidade as frequentes relações que as jovens do país mantêm com homens mais velhos.