COBERTURA ESPECIAL - F-X2 - Aviação

15 de Outubro, 2012 - 11:37 ( Brasília )

Sukhoi T-50 atrasado 5 anos

Caça STEALTH russo não tem motor nem radar

Nota DefesaNet - O site português AreaMilitar.Net tem sido um porta voz da indústria russa por muitos anos. As dificuldades encontratadas pelos russos são as mesmas dos fabricantes ocidentais. Como integrar sistemas de alta performance, muitas vezes com demandas contraditórias na área de projeto. TODOS os fabricantes têm dificuldades de desenvolver os radares AESA e integrá-los aos sistemas das aeronaves. Video o caso do F-35 ou o lento dsenvolvimento das capaacidades do F-22. Passando pelo Rafale F-3 e Typhoon. Outro ponto importante é uma divergência interna dentro do próprio governo russo. O atual Presidente Vladimir Putin, quando Primeiro-Ministro, visitou o Bureau Sukhoi e afirmou para espanto de todos que a Rússia necessitava de um bombardeiro estratégico aparentemente dando pouco valor ao T-50.


Dois anos depois de o blog português ( areamilitar.net) ter posto em dúvida a possibilidade de a indússtria russa conseguir cumprir os prazos que tinham sido divulgados para a operacionalidade do caça stealth T-50 (modelo da empresa  Sukhoi ,que responde à especificação PAK-FA da Força Aérea da Rússia), o ministro da defesa do país, Anatloy Serdiukov,  confirmou o que já era comentado  nos meios  do complexo militar russo.

A entrada em produção seriada do caça T-50 foi oficialmente adiada por nada mais nada menos que cinco anos.

Se as primeiras projeções apontavam para a possibilidade de a aeronave começar a ser produzida em 2015, essa meta foi agora adiada para 2020, ou seja ainda mais tarde que o que previam alguns observadores.

O que se sabe ?

O desenvolvimento da  aerodinâmica do caça T-50 aparenta ter sido bastante rápido, o que confirma a possibilidade de ter sido utilizada parte da estrutura do caça Su-27, uma das aeronaves mais flexíveis e adaptáveis do arsenal russo, desenvolvido na União Soviética na década de 1970.

No entanto, recentemente várias fontes na Rússia e na Ucrânia lançaram luzes sobre os problemas com que as várias equipes de  desenvolvimento associadas estão encontrando, quando os sistemas e sub sistemas de alguns dos principais componentes do avião.

Sabia-se já que o sofisticado radar NIIP N-050 estava muito atrasado, porque os russos não estão conseguindo resolver problemas ao nível do tratamento digital de dados captados pelas antenas do radar.

Por essa razão, está sendo adaptado o radar desenvolvido para o caça Sukhoi da família Su-27 «Flanker-E», designado Su-35 pelos russos.

Na área de motores para o caça, as coisas continuam como inicialmente. Apenas o motor 117S (AL-41 F1A) estará disponível e mesmo esse ainda tem que ser integrado ao T-50 e amplamente testado.

Um motor específico para o T-50 deveria estar em desenvolvimento, mas tudo indica que as duas empresas envolvidas no projeto não receberam fundos para o desenvolvimento do motor, que nunca saiu do papel e nem sequer tem um nome atribuído.



Outras coberturas especiais


Crise

Crise

Última atualização 20 NOV, 12:35

MAIS LIDAS

F-X2