COBERTURA ESPECIAL - F-X2 - Aviação

25 de Abril, 2012 - 21:40 ( Brasília )

GRIPEN - Suíça adia por dois anos compra de caças


A Suíça decidiu pedir que os caças Gripen que havia encomendado sejam entregues dois anos depois do previsto, anunciou nesta quarta-feira o Ministério da Defesa suíço.

"Parece mais conveniente para a Suíça comprar os 22 Gripen (...) junto com o Estado sueco, que pretende encomendar entre 60 e 80 aviões", indicou o ministério em um comunicado. Isto "causa um atraso de cerca de dois anos na entrega dos aviões", já que a Suécia prevê começar a usar a aeronave por volta de 2020, acrescentou.

No dia 30 de novembro, a Suíça anunciou a escolha do Gripen, que competia com o Rafale francês e com o Eurofighter, do grupo EADS. O ministro da Defesa, Ueli Maurer, justificou na época a decisão assegurando que o avião sueco satisfazia as exigências militares de seu país.

Em fevereiro, a imprensa divulgou um relatório confidencial fechado em 2009 indicando que o Gripen havia fracassado nos testes realizados pela Força Aérea suíça.

Segundo o relatório, "a eficácia global do Gripen MS21 é insuficiente para obter a superioridade aérea ante futuras ameaças".

O avião "é incapaz de alcançar as mínimas capacidades em todos os tipos de missões examinadas", conclui o documento.

O Gripen, da Saab, também está envolvido em uma licitação no Brasil. O governo brasileiro deve definir a sua escolha para a compra de 36 caças no valor de 5 bilhões de dólares, num negócio em que competem, além do Gripen NG, o Rafale, da francesa Dassault, o F/A-18 Super Hornet, da americana Boeing.

SAAB orgulha-se da escolha do Gripen pelo governo suíço 30 Novembro 2012

SAAB - Nota oficial sobre versão do Gripen para a Suíça  01 Dezembro 2012



Outras coberturas especiais


KC-390

KC-390

Última atualização 26 SET, 09:35

MAIS LIDAS

F-X2