COBERTURA ESPECIAL - F-X2 - Aviação

12 de Abril, 2012 - 10:57 ( Brasília )

Consórcio Rafale apresenta detalhes técnico de sua aeronave na LAAD Security

Apresentação interativa demostra as qualidades do caça francês

Ricardo Fan
Enviado Especial

Em uma apresentação para a mídia especializada, o consórcio Rafale Internacional liderado pelas companhias francesas Dassault Aviation, Thales e Snecma, apresentaram na tarde de ontem (11.04.2012), durante a LAAD Security 2012, as tecnologias e as soluções que fazem parte da proposta de compartilhamento oferecida ao governo brasileiro dentro do Programa F-X2 de aquisição dos novos caças da FAB.

A apresentação em vídeo técnico-operacional permitiu enfatizar algumas características inovadoras do caça Rafale. Além disso, colhendo os detalhes técnicos é possível compreender sua capacidade operacional, recentemente comprovada em combates no Afeganistão e Líbia.

Foi enfatizado que o caça francês desde o inicio é projetado para todas as missões, e  ainda substituir todos os tipos de aeronaves em serviço nas forças armadas francesas.  Sendo realmente, desde sua origem, um caça OMNIROLE, diferentemente de uma caça multifunção, podendo desempenhar em uma única missão todas as funções de:

- defesa aérea e policiamento aéreo;
- reconhecimento aéreo;
- Ataques ar-solo, ar-mar;
- dissuasão.

Interface HOTAS

A interface home-máquina no caça Rafale baseia-se no conceito HOTAS – Hands on Throttle and Stick – juntamente com telas sensiveis ao toque, além de um grande display tático. Tornando o Rafale um caça fácil de aprender, pilotar e proporcionar ao piloto total conhecimento situacional.

Spectra e Radar AESA

O Spectra, escudo contra as ameaças eletrônicas, é um sistema de guerra eletrônica totalmente interno no Rafale, que deixa todos as estações externas disponíveis para armas, tanques de combustível ou casulos.

O radar AESA do Rafale proporciona alcance superior para detecção e aquisição, com agilidade na varredura eletrônica e capacidade de rastrear alvos dentro ou fora da aérea de busca, além de mapeamento do solo de altíssima resolução com modos de radar de abertura sintética (SAR).

O radar AESA do Rafale é o mais avançado para esta classe de caças. Permite também ao Rafale voos em baixa altitude sobre terrenos não mapeados, em modos com piloto automático acoplado em condições de baixa ou sem visibilidade.
 
Com carga plena de arma e combustível o Rafale decola com duas vezes e meio seu peso vazio – mais do que qualquer outro caça de sua classe consegue.

Segundo os franceses, o Rafale atualmente é uma aeronave de combate madura e, ao mesmo tempo, o ponto de partida para uma evolução em direção a uma variante exclusiva, projeta pela indústria brasileira, através de cooperação tecnologica e industrial.

A transferência de tecnologia de códigos fonte proporcionará a FAB total autonomia para enfrentar as necessidades futuras.



Outras coberturas especiais


Superior Tribunal Militar

Superior Tribunal Militar

Última atualização 21 SET, 18:30

MAIS LIDAS

F-X2