COBERTURA ESPECIAL - F-X2 - Aviação

26 de Setembro, 2011 - 00:30 ( Brasília )

Boeing e US Navy Respondem ao RFP da Japan Air Self Defense Force com o Advanced Super Hornet

Super Hornets incorporarão o mais avançado radar do mundo e inclusão de características “stealth”. Fabricantes japoneses beneficiariam-se do projeto e produção

Tóquio, -- A  Boeing  e a U.S. Navy apresentaram a proposta ao governo do Japão oferecendo o Advanced F/A-18E Super Hornet Block II para ser o próximo caça principal (next premier fighter aircraft.) da Japan Air Self Defense Force's (JASDF). O F/A-18E Block II é a proposta ao RFP (Request for Proposal), para a Competição do Caça F-X, lançado em 13 de Abril, com  a data final em 26 setembro.

A Boeing tem negócios há mais de 50 anos com o Japão e vê as inúmeras oportunidades que são oferecidas com a sua ofertas tanto nas áreas de projeto como produção.

O Super Hornet Advanced Version oferecido ao Japan está baseado no F/A-18E/F modelo  operado  pela U.S. Navy. A  Royal Australian Air Force também encomendou o avião, do qual já recebeu 20 unidades e receberá mais quatro unidades ainda este ano.

A Boeing já forneceu mais de 460 Super Hornets a U.S. Navy e a Royal Australian Air Force. E cada aeronave Super Hornet produzida foi entregue no orçamento e antes do prazo.

O programa F-X do Japão

Os três competidores,  que segundo a Japan Air Self-Defense Force (JASDF) são: BAE Systems com a  Sumitomo Corp., oferecendo o Eurofighter Typhoon; Lockheed Martin com  o F-35 e a Boeing com o F/A-18E/F.

O ministro da defesa do Japão tinha anunciado do interesse de receber as propostas do: Lockheed Martin F-22 Raptor, e também o Boeing F-15 e o Dassault Rafale. Mas, os Estado unidos não exportam o F-22 e o F-15 pelo interesse da Boeing em oferecer o F/A-18 Super Hornet. A Dassault não apresentou oferta do  Rafale.

O cronograma do programa F-X Japonês é bastante rígido. Espera ter uma decisão para que seja incluído no orçamento de 2012.  O vencedor deverá ser anunciado em dezembro, com mais três meses para a avaliação e confirmação pela Dieta (Parlamento) do Japão.

O número de caças deve ser de 40-50 aeronaves, com as primeiras 12 sendo entregues até 31 Março 2017. Para os caças F/A-18E/F e  Eurofighter Typhoon, esta data não deve ser problema, mas para o F-35 há sérias dúvidas. O  executivo Tom Burbage, da Lockheed Martin e general Manager do Programa  F-35 afirma que este cronograma possa ser alcançado.

 
 
 
 
 


Outras coberturas especiais


Vant

Vant

Última atualização 22 SET, 16:00

MAIS LIDAS

F-X2