COBERTURA ESPECIAL - F-X2 - Naval

28 de Março, 2013 - 09:23 ( Brasília )

Boeing e governo do estado de Pernambuco firmam parceria no setor de petróleo, óleo, gás e construção naval

Boeing trabalhará com instituições locais para desenvolver programas de treinamento na área de fusão de materiais

 
Informe distribuído pela Boeing Brasil


Recife, 27 de março de 2012
– Uma nova parceria entre a Boeing e o governo do estado de Pernambuco abre caminho para transferir tecnologia e aprimorar o treinamento na área de soldagem e outras técnicas essenciais de fusão de materiais utilizadas por empresas locais na construção de navios e plataformas de petróleo para a indústria brasileira de petróleo, óleo e gás.  

Eduardo Campos, governador de Pernambuco, e Donna Hrinak, presidente da Boeing Brasil, assinaram um memorando de entendimento nesta quarta-feira, que dará origem a colaborações com instituições técnicas e universidades brasileiras.

 “Este programa apoia a estratégia de desenvolvimento econômico de Pernambuco, oferecendo mais oportunidades de educação e de crescimento de longo prazo para nossa população e economia”, disse Campos. “Almejamos colaborar de forma produtiva com a Boeing nesse importante empreendimento”.

O acordo apoia as indústrias e as instituições de ensino locais e faz parte da proposta apresentada pela Boeing para a licitação do programa F-X2, da qual a empresa participa com o caça F/A-18E/F Super Hornet.

“A Boeing é conhecida globalmente por fomentar novos relacionamentos que atendam demandas locais e por seus programas exemplares de parcerias industriais”, disse Hrinak. “Essa parceria com Pernambuco pode ser tomada como um exemplo de como a Boeing pode trazer a tecnologia e expertise da indústria aeronáutica para outras indústrias”, completou.

A TWI Ltd., líder global em tecnologia de engenharia com sede no Reino Unido, trabalhará com a Boeing e instituições técnicas e universidades brasileiras para compartilhar os últimos avanços nas tecnologias e técnicas de fusão de materiais e para desenvolver programas de treinamento.

Até o momento, participam do acordo organizações de ensino como o Instituto Nacional de Tecnologia de União e Revestimento de Materiais, a Universidade Federal de Pernambuco e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial.

A Boeing Defense, Space & Security é uma divisão da The Boeing Company e uma das maiores empresas de defesa, espaço e segurança do mundo, especializada em soluções inovadoras e capacidades voltadas às necessidades de seus clientes. É também a maior e mais versátil fabricante de aeronaves militares do mundo. Com sede em St. Louis, a Boeing Defense, Space & Security é uma empresa de US$33 bilhões, com 59.000 funcionários mundialmente.


Nota do Governo do  Estado de Pernambuco


Governador comemora parceria firmada com empresa de produção de aviões

<header class="article-header"><section class="author"> | </header><section class="article-description clearfix">

"Essa é uma cooperação muito importante, com uma empresa que tem 80 anos no Brasil e atuação em diversos setores estratégicos. O petróleo, gás e offshore é uma área portadora de futuro, na qual temos investido e procurado posicionar nossa economia. Tenho certeza de que a cooperação que estamos anunciando renderá bons frutos para o Estado". Foram essas as palavras do governador Eduardo Campos após firmar, na tarde desta quarta-feira (27/03), um memorando de entendimento entre o Governo do Estado e a Boeing, empresa americana líder na produção de aeronaves militares e comerciais.

O termo de parceria viabiliza a transferência de tecnologia e treinamento de pessoal para a construção de embarcações e de plataformas de petróleo. Assinado pelo governador e a presidente da Boeing Brasil, Donna Hrinnak, que presenteou Eduardo com uma miniatura do Boeing 747, principal produto da empresa.

Donna Hrinnak ressaltou que a parceria com Pernambuco é a primeira no Nordeste. "Esse Estado que é um modelo, um Estado muito dinâmico, sempre procurando participar das inovações e contribuindo para o desenvolvimento do Nordeste e do Brasil. Temos técnicas desenvolvidas para aeronaves que têm relevância para indústrias como a de construção de navios e plataformas de petróleo", destacou.

O acordo prevê ainda colaborações com instituições técnicas e universidades brasileiras. A Boieng hoje tem mais de 170 mil funcionários em 70 países, e clientes em 150 nações. Em 2011, a empresa obteve uma receita de US$ 68,7 bilhões. Consolida-se com know-how na área de soldagem e técnicas essenciais de fusão de materiais utilizadas na construção de navios e plataformas de petróleo.

Histórico

A relação da Boeing com o Brasil vem desde 1960, com a entrega do primeiro avião comercial. Nos idos de 1970, a Boeing desenvolveu parcerias com a indústria brasileira de comunicações por satélite. Atualmente, os dois maiores clientes comerciais da empresa no país são a GOL e a TAM.


 



Outras coberturas especiais


TOA

TOA

Última atualização 23 AGO, 00:20

MAIS LIDAS

F-X2