COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Naval

22 de Agosto, 2012 - 08:40 ( Brasília )

Ágata 5 - Comando do 6º Distrito Naval cumpre com dedicação e entusiasmo as ações na operação


São dias intensos e de muito trabalho. Militares das Forças Armadas se dedicam, juntamente com os profissionais de outras Agências Federais, Municipais e Estaduais, em uma operação que tem um propósito comum: intensificar a presença do Estado brasileiro na faixa de fronteira do País.

A Marinha do Brasil participa da Operação “Ágata 5”, empregando seus militares, navios, embarcações e aeronaves, para garantir a segurança nacional no combate a crimes transfronteiriços e ambientais, realizando, para isso, ação de presença, fiscalizações, inspeções e Patrulhas Navais. De Acurizal, no município de Corumbá, no Mato Grosso do Sul, ao município de Chuí, no Rio Grande do Sul, a Marinha emprega cerca de trinta embarcações para desempenhar atividades na faixa de fronteira sul e oeste do Brasil.

Seja por terra ou na água, o importante sempre é proteger. E a proteção não é apenas no combate a delitos nas fronteiras. O amparo vem de mãos cuidadosas e atenciosas que proporcionam um pouco de cuidado necessário as populações ribeirinhas das regiões onde é realizada a operação. O Navio de Assistência Hospitalar (NasH) “Tenente Maximiano” desempenha  uma especial atividade em toda a “Ágata 5”. Levando um pouco de felicidade para crianças e adultos, realiza atendimentos médicos e odontológicos pelos profissionais da Marinha do Brasil, tendo obtido resultados positivos nessa área, que explicam a esperança que muitas pessoas depositam no navio. Durante a Operação, o NasH “Tenente Maximiano” realizou 10 Ações Cívicos-Sociais em regiões localizadas nas margens do Rio Paraguai. As equipes de militares do Navio efetuaram cerca de 330 atendimentos médicos, 170 odontológicos; doou 17 mil medicamentos; e realizou 700 procedimentos diversos, além de doarem roupas e agasalhos.

No ar, a Marinha participa do esforço na vigilância e ao combate às queimadas. As aeronaves da Força transportam equipes do IBAMA e do Corpo de Bombeiros e orientam os militares que atuam no duro trabalho de apagar o fogo das queimadas.

Na Operação “Ágata 5”, só na área de jurisdição do Comando do 6º Distrito Naval, os Navios da Flotilha de Mato Grosso  e as embarcações da Capitania Fluvial do Pantanal percorrem, diariamente, mais de 820 Km fluviais, tendo sido inspecionadas mais de 320 embarcações.