COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Defesa

18 de Maio, 2012 - 09:20 ( Brasília )

Para Vice-Presidente, sucesso da Ágata deve-se ao somatório do "braço forte e mão amiga" que as FFAA empreendem na fronteira


O último dia da visita do Vice-Presidente da República, Michel Temer, às atividades da Operação Ágata 4, na fronteira Norte do País, terminou com a ida da comitiva ao 1º Pelotão Especial de Fronteira da 1ª Brigada de Infantaria de Selva em Bonfim, no Estado de Roraima, onde conheceu o trabalho da Força-Tarefa Branco, na fronteira do Brasil com a Guiana e o Suriname.

Em seguida, na sede do Comando da Área de Operações Arco Norte, em Manaus, sede do Comando Militar da Amazônia, uma reunião com o Ministro da Defesa, Celso Amorim, o Governador e o Vice-Governador do Amazonas, , o Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, General De Nardi, os Comandantes da Marinha, do Exército e da Força Aérea, juntamente com o Comandante da Operação Ágata 4, General Villas Bôas, encerrou a supervisão das atividades que estão sendo conduzidas pelas Forças Armadas sob coordenação do Ministério da Defesa.

Em entrevista, Michel Temer disse que é o somatório do “braço forte e da mão amiga que faz o sucesso da Operação Ágata”. Segundo ele, as Forças Armadas estão fazendo uma “atuação extraordinária para a segurança pública de um lado e para a segurança social de outro”, referindo-se à realização, em paralelo, das atividades operacionais e dos atendimentos médicos, odontológicos e ações cívico-sociais em apoio à população. Ele reforçou, ainda, a importância estratégica e social das Forças Armadas na Amazônia.