COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Defesa

16 de Maio, 2012 - 09:43 ( Brasília )

ÁGATA 4 - Vice-Presidente acompanha operação e recebe informações sobre as ações da Força Aérea


O vice-presidente da República, Michel Temer, assistiu, nesta segunda-feira (14/5), no auditório da Base Aérea de Boa Vista (BABV), a uma apresentação com o balanço da Operação Ágata 4, do Ministério da Defesa. Os comandantes de cada força componente traduziram em números as ações desenvolvidas na operação. Estiveram presentes ao evento o Ministro da Defesa, Celso Amorim, o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, além de oficiais generais do Alto Comando da Aeronáutica, do Exército e da Marinha do Brasil. 

Na apresentação, o Comandante da Força Aérea na Operação Ágata 4, Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno, explicou que os quatro principais pilares da FAB para a operação concentraram-se na mobilização aérea, tecnologia embarcada, ação socais e emprego militar. “Na mobilização aérea, por exemplo, foram transportadas 1,7 mil pessoas e cerca de 230 toneladas de carga. A distância percorrida por essas aeronaves correspondem a cinco voltas ao redor do mundo”, ressaltou.

O Brigadeiro Damasceno também destacou as ações sociais desenvolvidas pela FAB dando ênfase ao atendimentos às comunidades indígenas e ao Hospital de Campanha, que pela primeira vez foi instalado em uma balsa. O HCAMP fluvial esteve no distrito de Moura e na cidade de Barcelos, localizadas ao longo do Rio Negro, no Amazonas. Foram mais de 3 mil atendimentos ao longo de sete dias.

Na palestra, o oficial general também ressaltou que graças aos modernos equipamentos embarcados nas aeronaves R-99, R-35, E99 e P-95, foram sensoriadas 80 áreas de interesse com a utilização de modernos equipamentos (radar, infravermelho e óptico). “Monitoramos garimpos ilegais, pistas clandestinas, áreas de desmatamentos e exploração de madeira e trânsito de embarcações”, explicou.

No aspecto do emprego militar, o Comandante da FAB na Ágata 4 salientou a realização de missões áreas de reconhecimento armado e ataque além das missões realizadas em solo, como a inspeção de aviação civil. Em parceria com a Agência Nacional de Aviação (ANAC) foram realizadas 41 inspeções em aeródromos, 32 pilotos e 52 aeronaves.

No evento, o Major-Brigadeiro do Ar Marcelo Mário de Holanda Coutinho, comandante do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA), detalhou a participação da unidade na operação ressaltando a grande versatilidade dos meios empregados para a defesa do espaço aéreo.

Antes do embarque de volta a Brasília, o Vice-Presidente Michel Temer conheceu um pouco mais sobre o armamento utilizado na destruição de pistas e a tecnologia embarcada na aeronave R-35 do Primeiro Esquadrão do Sexto Grupo de Aviação (1°/6° GAV).