COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Segurança

16 de Dezembro, 2011 - 09:25 ( Brasília )

Operação Sentinela- Apreendeu 115,2 toneladas de drogas em seis meses

Número é quase 15 vezes maior do apreendido entre janeiro e maio deste ano

Nos seis meses de atuação do Plano Estratégico de Fronteiras, foram apreendidas pela Operação Sentinela 115,2 toneladas de drogas. A quantidade, que diz respeito ao período de 8 de julho a 8 dezembro, é quase 15 vezes maior do apreendido entre janeiro e maio deste ano. Os números foram apresentados nesta quinta-feira, 15, como balanço das operações dos órgãos de segurança federais e das Forças Armadas para prevenir e reprimir ilícitos transnacionais.

A quantidade de pessoas abordadas nas fronteiras subiu de 390 mil, entre janeiro e maio, para 2,46 milhões no período de funcionamento do Plano. Já o número de pessoas presas em flagrante (4.132) ficou sete vezes maior que o número de prisões feitas de janeiro a maio de 2011 (537). 

Há uma semana, o Ministério da Justiça assinou com os onze estados fronteiriços termo de adesão à Estratégia Nacional de Fronteiras, por meio do qual serão repassadas a essas unidades da federação R$ 37 milhões. Os recursos serão investidos na implementação de gabinetes de gestão integrados de fronteira (GGIF), de núcleos integrados de inteligência nas fronteiras e no reaparelhamento de centros integrados e/ou unidades das polícias militares, civis e perícia, além do fortalecimento da segurança pública nas vias hídricas.

Criado pelo Decreto nº 7.496 de 8 de junho de 2011, o Plano Estratégico de Fronteiras é uma ação do governo federal que busca fortalecer a prevenção, o controle, a fiscalização e a repressão dos delitos transfronteiriços e dos delitos praticados na faixa de fronteira brasileira. Trata-se de uma ação conjunta entre as Forças Armadas e as forças federais de segurança pública para atuar nessas regiões, assim como auxiliar na integração com os países vizinhos.

O objetivo central é a redução dos índices de criminalidade e o enfrentamento ao crime organizado por meio da atuação integrada das instituições dos ministérios da Justiça e da Defesa, e a integração de estados e municípios brasileiros situados na faixa de fronteira. Além disso, o Plano busca a troca de informações entre os diversos órgãos de segurança, a realização de parcerias com países vizinhos e a ampliação do quadro de pessoal e da estrutura destinada à prevenção, controle, fiscalização e repressão de delitos na faixa de fronteira.

Arrecadação recorde no Leilão de bens do tráfico de drogas

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) do Ministério da Justiça teve arrecadação recorde de R$ 1,675 milhão com leilão de joias, imóveis, veículos e aviões realizado na terça-feira (13/12) em Colombo (PR). Todos os bens pertenciam a pessoas envolvidas com o tráfico de drogas. Os recursos irão para o Fundo Nacional Antidrogas (Funad), que promove ações e programas de repressão, prevenção, tratamento, recuperação e reinserção social de dependentes de drogas. É na cidade paranaense em que estão localizados os imóveis e para onde foram levados os veículos e duas aeronaves. Os produtos foram divididos em 223 lotes e todos foram arrematados. Cerca de 600 interessados estavam presentes. Houve casos de disputa acirrada, como a do lote 007 do edital, um avião Cessna avaliado em R$18 mil e arrematado por R$ 39 mil. Este é o leilão de número 70 já promovido pela Senad e o maior deles. Os bens leiloados são oriundos de processos judiciais já encerrados, por isso muitos estão depreciados, pois ficaram esperando a decisão final da Justiça. Em casos mais rápidos, o Judiciário demora cerca de dois anos para finalizar um processo. Os mais demorados chegam a levar quinze anos.