COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Aviação

02 de Dezembro, 2011 - 09:18 ( Brasília )

Ágata III - A partir de Vilhena (RO), caças da FAB atuam em missões de reconhecimento


A Força Aérea está baseada na cidade de Vilhena, sul de Rondônia, na fronteira oeste do Brasil. Caças A-1, A-29 Super Tucano, helicópteros H-60 BlackHawk, avião de reconhecimento R-35 e de transporte C-95 Bandeirante e C-98 Caravan movimentam o aeroporto da cidade durante a Operação Ágata 3. 

"Nessa operação, a Aviação de Caça está cumprindo as missões de reconhecimento aéreo por meio de sensores óticos e infra-vermelhos, ou seja, de dia ou de noite", explica um piloto de caça, que não pode se identificado por estar envolvido em atividades de combate a atos ilícitos. As informações coletadas nos voos sobre a região de fronteira são usadas em apoio ao Exército, Marinha, Receita Federal, FUNAI, IBAMA, ABIN e órgãos de Segurança Pública.

Além disso, as aeronaves da Força Aérea Brasileira estão preparadas para cumprirem missões como interceptações de aviões em voos irregulares ou até o ataque de alvos no solo. Cada A-1, por exemplo, está equipado com dois canhões de 30mm e pode levar até quatro toneladas de armamentos. Esses caças são baseados no Rio de Janeiro (RJ) e Santa Maria (RS) e durante a Ágata 3 também exercitam a capacidade da Força Aérea de reposicionar suas forças, o que envolve desde o apoio em solo até equipes de segurança.

Com 77 mil habitantes, Vilhena (RO) é uma posição estratégica para as Forças Armadas do Brasil. Na cidade funciona um Destacamento de Controle do Espaço Aéreo e o aeroporto tem um pátio de estacionamento construído para operações militares. Durante a Ágata 3, Rio Branco (AC) e Cuiabá (MT) também recebem aviões da FAB durante a Operação, além das Bases Aéreas de Campo Grande (MS) e Porto Velho (MS).

A área de operações tem aproximadamente 8 mil quilômetros de extensão e envolve toda a região de fronteira do Brasil com o Peru, a Bolívia e parte do Paraguai. O principal objetivo da Operação Ágata 3 é combater o tráfico de drogas, armas, além de crimes ambientais e fiscais, como o contrabando.


Acompanhe os detalhes da Operação no hotsite www.agata3.defesa.mil.br


Fonte: Agência Força Aérea