COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Terrestre

13 de Julho, 2018 - 10:30 ( Brasília )

Balanço de fim do 1º semestre mostrou que ações na fronteira, em Rondônia, contribuíram com segurança do País


No primeiro semestre de 2018, a 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl) concluiu com êxito todas as suas atividades. Dentre as operações realizadas, destacam-se a Escudo, Curaretinga e Curare, todas com a finalidade de coibir delitos transfronteiriços como narcotráfico, contrabando, descaminho, tráfico de armas e munições, além de combater crimes ambientais e garimpos ilegais, colaborando com a melhoria da segurança do País.

No contexto dessas operações, foram realizadas patrulhas terrestres, fluviais, aéreas, e inspeções nos principais rios, estradas, aeródromos e áreas ambientais, contando com a participação de diversas instituições parceiras como Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA), Secretarias Estaduais de Saúde de Rondônia e do Acre, Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), e órgãos de segurança pública dos estados de Rondônia, do Acre e do Amazonas.

 

Os seguintes resultados tangíveis foram obtidos por meio das operações realizadas no 1º semestre, cujo valor estimado ultrapassa R$ 29 milhões:

1. Inspeções: 30.033 vistorias de motos, veículos leves, caminhões, ônibus e vans; 2.759 vistorias de pedestres e bicicletas; 789 inspeções de embarcações; 15 inspeções de aeródromos; 26 reconhecimentos de locais com pista de pouso clandestina ou não regularizada; e 18 vistorias em madeireiras.

2. Patrulhas: 522 patrulhas terrestres, 160 patrulhas fluviais e 39 patrulhas de reconhecimento aéreo.

3, Apreensões mais significativas: oito embarcações e cinco motores, 13 motores elétricos e prensas, 11 motosserras, 29 veículos leves, um trator de esteira, três caminhões, 20 kg de drogas, 4.580 produtos contrabandeados e descaminhos, R$ 601.615,00 (dinheiro em espécie), 480 kg de carne e pescado, 3.500 litros de combustível, 26.535 m³ de madeira irregular, 65.000 kg de Castanha do Pará, 168 celulares, 59 armas e 16.828 munições de diversos calibres.

4. Prisões: 78 Autos de Prisão em Flagrante Delito e foragidos da Justiça.

5. Fiscalização de Produtos Controlados: 14 fiscalizações em pedreiras, 100 fiscalizações de pessoas jurídicas, com oito empresas autuadas, 42 fiscalizações de pessoas físicas e mais de 1.400 armas destruídas.

Além disso, todas as operações tiveram uma vertente social de apoio humanitário que se estendeu pelas comunidades adjacentes aos Pelotões Especiais de Fronteira (PEF) e pelas comunidades onde se desenvolveram as atividades operacionais. Nessas ações cívico-sociais (ACISO), foram realizados 2.842 atendimentos médicos, 1.458 atendimentos odontológicos, 18 atendimentos psicopedagógicos, 356 procedimentos diversos de prevenção de saúde, 452 pequenas cirurgias, 303 exames, 1.871 medicamentos distribuídos e 41 vacinações. Esse apoio representa um valor estimado superior a R$ 900 mil.

 

Fotos: 17ª Bda Inf Sl / EB
 

Operação Assacaio é desencadeada de modo interagência em áreas indígenas, para coibir ilícitos

No dia 12 de junho de 2018, o Comando de Fronteira Solimões e 8º Batalhão de Infantaria de Selva (Cmdo Fron Solimões/8º BIS), “Batalhão Forte São Francisco”, realizou a Operação Assacaio, como parte da Operação Ágata, nível II, Curaretinga. O Batalhão atuou, no modal interagências, na região da Comunidade Indígena Belém do Solimões e nas localidades no entorno do Igarapé Takana e Igarapé Assacaio, buscando a interoperabilidade com a Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e a Polícia Militar do Estado do Amazonas.

Com a finalidade de coibir ilícitos em Terras Indígenas, a operação contou com um Destacamento de Operação na Selva da organização militar, dois fiscais da FUNAI e três militares do 8º Batalhão de Policia Militar. É o Braço Forte do Exército Brasileiro atuando nos rincões mais distantes da Amazônia Ocidental.

Na operação, foram apreendidas armamentos, como uma pistola calibre .380 e uma .40, além de uma embarcação tipo canoão e um motor tipo rabeta.

 

Fotos: Cmdo Fron Solimões/8º BIS - EB

VEJA MAIS