COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Aviação

11 de Junho, 2018 - 09:50 ( Brasília )

FAB intercepta avião que transportava 300 kg de pasta base de cocaína

Avião interceptado fez pouso forçado em área rural do Mato Grosso

Ten Jussara Peccini, Ten Emília Maria e TCel Pedra


A Força Aérea Brasileira (FAB) interceptou, na manhã deste sábado (09/06), um avião carregado com cerca de 300 kg de pasta base de cocaína. O monomotor PT- IDV proveniente da Bolívia foi interceptado por um A-29 Super Tucano.

O piloto não respondeu às interrogações, uma das etapas das Medidas de Policiamento do Espaço Aéreo, e foi classificado como suspeito. O próximo passo dos órgãos de defesa aérea foi a mudança de rota e pouso obrigatório em Tangará da Serra (MT).

Porém, antes de chegar ao aeródromo o monomotor efetuou um pouso forçado em uma área rural nas proximidades da Serra de Tapirapuã (MT).

 

A interceptação faz parte da Operação Ostium para coibir ilícitos transfronteiriços, na qual atuam em conjunto a Força Aérea Brasileira e a Polícia Federal.

Duas aeronaves de defesa aérea A-29 Super Tucano da FAB e um avião radar E-99 foram empregados para monitorar e efetuar a interceptação do monomotor. De acordo com o Comandante de Operações Aeroespaciais (COMAE), Tenente-Brigadeiro Carlos Vuyk de Aquino, a interceptação demonstra, mais uma vez, que a FAB apresenta pronta-resposta à sociedade brasileira, empregando seus meios para realizar sua atividade-fim.

“A Força Aérea Brasileira cumpre com sua missão constitucional de controlar o espaço aéreo brasileiro”, afirma o oficial-general.

Co-piloto de avião interceptado em MT com 250 kg de cocaína é membro do exército boliviano¹



O co-piloto da aeronave interceptada pela Força Aérea Brasileira (FAB) na região da Serra Tapirapuã, próximo a Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, é membro do exército boliviano, segundo o Grupo de Grupo Especial de Fronteira (Gefron-MT).

Aldo Sanchez Sandoval, que não teve a idade divulgada, tentou fugir, mas foi preso e levado para a a sede da Polícia Federal, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá.

À polícia, Aldo alegou que receberia 5 mil dólares para ajudar a entregar a carga, que tinha como destino o município de Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá.

Além dele, o piloto da avião, identificado como Harysohn Pedrosa Pina, de 46 anos, foi detido.

Os dois fizeram um pouso forçado em uma área rural de Salto do Céu, a 383 km de Cuiabá, depois de desobedeceram ordem de aterrissagem da FAB.

Ao perceber o tráfego do monomotor de prefixo PT-IDV, através do sistema de segurança aérea, a FAB deu voz de comando para que o piloto aterrizasse em Tangará da Serra, mas ele desobedeceu a ordem.

Duas aeronaves de defesa aérea e um avião radar foram utilizados para interceptar os criminosos.

O trabalho por terra foi realizado por agentes da Polícia Federal e Gefron, que por meio de técnica de rastreio conseguiu capturar os criminos que estavam escondidos na mata.

¹com G1


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Base Industrial Defesa

Base Industrial Defesa

Última atualização 22 JUN, 13:20

MAIS LIDAS

Fronteiras