COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Terrestre

11 de Maio, 2018 - 10:40 ( Brasília )

balanço positivo, Exército Brasileiro divulga números de operações na região de fronteira em Roraima


No período de 21 a 27 de abril, o Exército Brasileiro, por intermédio da 1ª Brigada de Infantaria de Selva (1ª Bda Inf Sl), realizou a Operação Curaretinga XI nas calhas dos Rios Uraricuera e Mucajaí, com o objetivo de combater a garimpagem ilegal. No mesmo período, intensificou-se a Operação Controle que, secundariamente, apoia o controle migratório.

No dia 2 de maio, a “Brigada Lobo D’Almada” recebeu a imprensa para a divulgação dos números e imagens das operações em curso. O Comandante da 1ª Bda Inf Sl, General de Brigada Gustavo Henrique Dutra de Menezes, realizou uma apresentação e em seguida concedeu entrevistas aos profissionais dos órgãos de comunicação, enfatizando a importância dos resultados obtidos e destacando que a Brigada atua simultaneamente com mais duas operações: Escudo e Acolhida.



Operação Curaretinga XI

Com 349 militares, 51 viaturas e embarcações, além de quatro helicópteros, a 1ª Bda Inf Sl, numa operação interagências, contou com o apoio das Polícias Civil e Militar, bem como do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). Durante a operação foram realizadas patrulhas fluviais nos Rios Uraricuera e Mucajaí, que resultaram em apreensões e destruição de materiais utilizados na atividade garimpeira e no desmantelamento de áreas de garimpo, bem como interdições de três pistas de pouso clandestinas.

Os resultados tangíveis da Operação Curaretinga XI foram significativos e imputaram prejuízo, na ordem de R$ 597 mil, à logística que apoia os garimpos ilegais da região. Foram apreendidos diversos equipamentos e materiais utilizados pelos garimpeiros, dos quais se destacam: 13 embarcações, 20 balsas, três motores de popa, oito motobombas, compressores, roupas de mergulho, geradores, uma grande quantidade de combustível, sendo 2.550 litros de gasolina e 5.300 litros de diesel, além de 12,8 gramas de ouro.

A Operação Curaretinga XI também teve uma vertente social, de apoio humanitário, e se estendeu pelas comunidades adjacentes aos Pelotões Especiais de Fronteira do Exército, por intermédio de ações cívicos-sociais (ACISO). Foram realizados cerca de 500 atendimentos médicos e odontológicos e 100 exames laboratoriais, além de terem sido distribuídos cerca de 600 medicamentos a necessitados.

Operação Controle

Desde 14 de fevereiro, a Operação Controle reforçou a fiscalização na faixa de fronteira. Houve aumento de tropas da 1ª Bda Inf Sl nas regiões de Pacaraima, Bonfim e Normandia, totalizando 402 militares empregados e o estabelecimento de 257 postos de bloqueio e controle de estradas (PBCE), em que foram revistados mais de 71 mil veículos.

Até então, foram empregadas 36 viaturas, visando combater o ilícito transfronteiriço e contribuir com a Operação Acolhida na orientação dos imigrantes oriundos da Venezuela, que entraram no Brasil.

Dentre os materiais apreendidos durante as ações da Operação Controle, destacam-se 16.754 litros de combustíveis, 24.100 unidades de material oriundo de descaminho (estimados em aproximadamente 2 milhões de reais),  seis veículos, 20 gramas de ouro e 5,7 kg de drogas (provavelmente maconha).

Trabalho diuturno do Exército

Essas ações ao longo da fronteira domonstra a incessante atuação do Exército Brasileiro, que  mantém essa e outras operações militares simultâneas na Região Amazônica durante 24 horas ininterruptas, para coibir crimes e contribuir com a proteção da sociedade.

Fotos: 1ª Bda Inf Sl / EB



Outras coberturas especiais


Base Industrial Defesa

Base Industrial Defesa

Última atualização 22 JUN, 13:20

MAIS LIDAS

Fronteiras