COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Terrestre

27 de Setembro, 2011 - 08:45 ( Brasília )

Operação Curare III 2011


Porto Velho (RO) - A 17ª Brigada de Infantaria de Selva, “Brigada Príncipe da Beira”, realiza, nos meses de setembro e outubro, nos Estados de Rondônia e Acre, nas regiões de fronteira com a Bolívia e Peru, a Operação Curare III. Nessa oportunidade, o Exército Brasileiro cumpre seu dever legal previsto na Constituição Federal e nas Leis Complementares 97/1999, 117/2004 e 136/2010.

Normalmente, as operações militares recebem denominações com termos típicos da região. Neste caso, o vocábulo “curare” faz referência a compostos químicos orgânicos conhecidos como venenos de flecha, extraídos da casca de certos cipós de plantas encontradas na América do Sul. Possuem intensa e letal ação paralisante, embora sejam utilizados medicinalmente como relaxante muscular ou anestésico.

Esta Operação tem a finalidade de intensificar a presença do Exército Brasileiro junto à faixa de fronteira da Amazônia Ocidental Brasileira, reprimindo os delitos transfronteiriços e ambientais.

Durante a operação, será intensificada a vigilância na faixa de fronteira nos Estados de Rondônia e Acre, por meio de patrulhamentos terrestres, aéreos e fluviais. Também serão estabelecidos postos de bloqueio e controle nas estradas e nas calhas dos rios, para a realização de revistas em viaturas e embarcações.

A área de atuação inclui diversas localidades dos Estados de Rondônia e Acre, entre as quais: Nova Califórnia, Extrema de Rondônia, Vista Alegre do Abunã, Abunã, Nova Mamoré, Iata, Guajará-Mirim, Deolinda, Surpresa, São Francisco do Guaporé e Costa Marques, todas no Estado de Rondônia, e ainda, Eptaciolândia, Brasiléia, Plácido de Castro e Assis Brasil, todas no Estado do Acre.

A Operação Curare III conta com a participação de militares do Exército e de integrantes dos seguintes órgãos de segurança e fiscalização: Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Polícia Militar e Polícia Civil do Estado de Rondônia. Esse suporte proporciona maior eficiência e rapidez nas ações de repressão, fiscalização e apoio à população.

Concomitante às ações de patrulhamento e fiscalização, serão desenvolvidas ações de caráter cívico-social, com destaque para o atendimento médico e odontológico aos residentes na área de operações, bem como a apresentação das bandas de música militares da Brigada, atividades lúdicas para as crianças, palestras nas escolas, expedição de documentos, entre outras.

Comunicação Social da 17ª Brigada de Infantaria de Selva



Outras coberturas especiais


Especial DitaBranda

Especial DitaBranda

Última atualização 16 DEZ, 11:30

MAIS LIDAS

Fronteiras