COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Defesa

18 de Agosto, 2017 - 10:20 ( Brasília )

Brasil e Bolívia implantam o Gabinete Binacional de Segurança


s ministros da Defesa, Raul Jungmann, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Sérgio Etchegoyen, e da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, estiveram nesta quinta-feira (17), em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, para identificar e definir ações conjuntas de combate ao crime transfronteiriço.

Ao longo de cerca de três horas de reunião plenária, que marcou a implantação do Gabinete Binacional de Segurança Bolívia-Brasil, representantes das duas delegações apresentaram as ações já em curso e as propostas de cooperação entre os dois países.

Após o encontro o ministro Jungmann explicou como será o combate à rota das quadrilhas transnacionais: "Vamos montar um laboratório para acompanhar os fluxos financeiros, compartilhar informações nas fronteiras e integrar em linha direta nossas Forças Armadas, policiais, de segurança e de inteligência.”

Do lado boliviano, os ministros do Governo, Carlos Romero Bonifaz, da Defesa, Reymi Ferreira Justiniano, e o vice-ministro da Justiça, Diego Jiménez, apresentaram suas ações na luta contra o tráfico de armas, de drogas e de pessoas, além de mecanismos utilizados para o controle dos tráfegos aéreo, de fronteiras e de mercadorias.

Segundo o ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, nenhum país sozinho pode vencer a luta contra os crimes transnacionais. Ele defende uma integração regional que deverá ir aos poucos se expandindo: "Conversamos hoje com a Bolívia e agora vamos aperfeiçoar o nosso centro de cooperação que já vinha há algum tempo, e, ano que vem, vamos fazer um simpósio em Brasília, com mais quatro ou cinco países” ressaltou ele.

Para o general Sérgio Etchegoyen, é preciso buscar os nossos vizinhos para fazer os acordos necessários para o combate ao crime organizado: "A Bolívia é um parceiro muito importante e avançamos muitíssimo. Saímos daqui muito confiantes e com soluções concretas” destacou o titular do Gabinete de Segurança Institucional.

Também participaram da comitiva brasileira, o comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacelar Leal Ferreira, o chefe do Conjunto do Estado-Maior da Forças Armadas, almirante Ademir Sobrinho, o chefe do Estado-Maior do Exército, general Fernando, representando o comandante do Exército, comandante de Operações Especiais da Aeronáutica, brigadeiro Aquino, representando o comandante da Força Aérea, assessor especial do GSI, general Joaquim Brandão, secretário de Produtos de Defesa, Flávio Basílio, assessor especial militar do ministro, brigadeiro Fiorentini, diretor do Departamento de Assuntos de Defesa e Segurança do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Tabajara e demais autoridades civis e militares.


 

Fotos: Sgt Manfrim/MD

VEJA MAIS