COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Naval

19 de Maio, 2014 - 10:40 ( Brasília )

Opeção Ágata 8 - Marinha do Brasil em ação!


Arma de fogo ilegal é apreendida em Inspeção Naval noturna

Na madrugada do dia 11 de maio, o Navio-Patrulha Fluvial (NPaFlu) “Raposo Tavares”, subordinado ao Comando da Flotilha do Amazonas, empregando uma Lancha Patrulha de Rio e uma Lancha de Ação Rápida, apreendeu armamento ilegal encontrado a bordo de uma embarcação abordada no rio Solimões, na altura do município de Manacapuru, no Amazonas. A apreensão ocorreu durante uma atividade Inspeção Naval, realizada durante a Operação “Ágata 8”.

Após o cumprimento de procedimento rotineiro de verificação, inclusive com a utilização de cães farejadores do Batalhão de Operações Ribeirinhas, os militares e agentes das Polícias Civil e Militar autuaram a embarcação e conduziram o responsável pelo armamento ilegal para a delegacia de Manacapuru, para que fosse lavrado o auto de prisão em flagrante.

Marinha realiza apresamento de embarcação

No dia 11 de maio, o Grupo Tarefa Santarém, formado pelos Navios-Patrulha “Bocaina” e “Pampeiro”, subordinados ao Comando do 4° Distrito Naval, realizou atividades de Patrulha e Inspeção Naval em localidades de Santarém (PA), por ocasião da Operação “Ágata 8”, iniciada no último dia 10.

Na ocasião, o barco de passageiros “BRUNO I” foi inspecionado e apresado por falta de documentação e por apresentar número de tripulantes inferior ao recomendado, colocando em risco a segurança da navegação.

A Operação “Ágata 8”, na área do Comando do 4º Distrito Naval, tem o propósito de contribuir para a redução das ações do crime organizado, dos delitos transfronteiriços e ambientais, além de intensificar a presença do Estado, por meio de atividades conjuntas de órgãos Federais e Estaduais, na fronteira marítima e águas interiores.

Navio-Patrulha Fluvial “Amapá” apreende madeira ilegal durante Operação “Ágata 8”

Na madrugada do dia 10 de maio, durante uma ação de fiscalização realizada no escopo da Operação “Ágata 8”, o Navio-Patrulha Fluvial (NPaFlu) “Amapá”, subordinado ao Comando da Flotilha do Amazonas, realizou a apreensão de 4 metros cúbicos de madeira ilegal.

A ação foi realizada em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Após ser autuada, a embarcação foi escoltada por uma lancha da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental e direcionada ao Posto de Fiscalização da Operação, em Manaus (AM).

NAsH “Doutor Montenegro” realiza atendimento em Careiro da Várzea durante a Operação “Ágata 8”

Entre os dias 10 e 12 de maio, o Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) “Doutor Montenegro”, subordinado ao Comando da Flotilha do Amazonas, prestou assistência médica e odontológica aos moradores do município de Careiro da Várzea, no Amazonas.

As ações foram efetuadas em conjunto com as equipes médicas do Exército Brasileiro (EB) e da Força Aérea Brasileira (FAB), durante os primeiros dias da Operação “Ágata 8”.

Foram mobilizados cerca de cem militares das três Forças e um servidor da Polícia Civil Estadual, que realizou o serviço de emissão de carteira de identidade.

Os profissionais da saúde trabalharam em clima de cooperação e ofereceram os seguintes serviços à população: consultas médicas nas especialidades de pediatria, dermatologia e clínica geral; consultas odontológicas; exames laboratoriais; exames de raio-X; mamografias; vacinação; e distribuição de medicamentos.

NAsH “Soares de Meirelles” atende mais de 500 pessoas no início da Operação “Ágata 8”

O Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) "Soares de Meirelles", subordinado ao Comando da Flotilha do Amazonas, atendeu 544 moradores do município de Novo Airão (AM), entre os dias 8 a 10 de maio, durante a Operação “Ágata 8”.

Foram realizados os seguintes serviços com o apoio da Polícia Civil do Amazonas e da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP): 419 atendimentos médicos, 116 procedimentos odontológicos e nove identificações.

A comunidade de Sobrado, localizada a 20 milhas náuticas de Novo Airão, também recebeu atendimentos médico-odontológicos prestados pelos militares do NAsH “Soares de Meirelles”.