COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Defesa

14 de Maio, 2014 - 11:50 ( Brasília )

EMCFA anuncia fortalecimento na fiscalização nas fronteiras com Bolívia e Paraguai durante a Copa


Para aumentar a segurança antes e durante a Copa do Mundo de 2014, militares do Exército Brasileiro vão intensificar a fiscalização na fronteira Oeste do país, nos limites com o Paraguai e a Bolívia. A ação inclui a vistoria de veículos, principalmente ônibus que transportarão torcedores para o evento. O objetivo é inibir a entrada de drogas, armas, munições, explosivos, entre outros ilícitos, nas cidades.

O anúncio da ação foi feito pelo chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general José Carlos De Nardi, durante visita a um dos postos de bloqueio e controle de estradas (PBCE) montados para a Operação Ágata 8 na cidade de Ponta-Porã (MS), na última segunda-feira (12/05).  

Para o general De Nardi, o estado do Mato Grosso do Sul representa uma importante área de fronteira seca do país. O chefe do EMCFA ressaltou que a operação Ágata 8 faz parte de um contexto maior, no âmbito das ações de segurança da Copa do Mundo. “Isso aqui não é um exercício, é real”, afirmou.

O PBCE é uma atividade prevista nas diretrizes da Ágata 8. Nela, militares atuam em parceria com agentes da Polícia Federal e da Receita Federal, na fiscalização, vistoria e patrulhamento das estradas de municípios fronteiriços. Além de tropa, cães farejadores participam da ação.

De Nardi, junto de autoridades do Ministério da Defesa, assistiu também a um desembarque aeromóvel, na Rodovia BR 463, em Ponta Porã. Na ocasião, um helicóptero HM-1 Pantera do Exército chegou à localidade com oito militares a bordo que, logo após o pouso, tomaram a estrada e deram início ao controle da área.

Desejando sucesso a todos os envolvidos na Ágata 8, De Nardi lembrou-se da missão principal das Forças Armadas. “A dimensão do teatro de operações não é só de defesa da pátria. Nosso país é mais poderoso do que qualquer outro da América do Sul. É importante que cada vez mais saibamos lidar com o povo brasileiro, com novas situações, com a massa e a opinião pública”, ressaltou.

Scanner

O Comando Militar do Oeste (CMO), com sede em Campo Grande (MS), anunciou a aquisição de um scanner de carga para intensificar o monitoramento na região de fronteira. O equipamento, já utilizado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), tem capacidade para revelar ilegalidades tanto em veículos como em pedestres. O investimento será de R$ 3,5 milhões.

“Equipamentos como esse são fundamentais para conter ilícitos”, afirmou o chefe do Centro de Operações do CMO, general Elias Rodrigues Martins Filho.