COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Terrestre

26 de Abril, 2014 - 11:30 ( Brasília )

Para Comandante do Exército, MS possui riquezas e ligação com fronteira requer cuidados


Juliana Rezende
Capital News
(www.capitalnews.com.br)


O Comandante do Exército Brasileiro, General Enzo Martins Peri, declarou durante solenidade ocorrida na manhã desta sexta-feira (25) no Comando Militar do Oeste, em Campo Grande, que Mato Grosso do Sul é uma das regiões prioritárias do Brasil, reconheceu que o Estado possui grandes riquezas e potenciais e lembrou que, por fazer fronteira com a Bolívia e Paraguai foi escolhido para receber o projeto-piloto do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron), com sede no município de Dourados.

“O Exército está passando por um processo de transformação, passando da era industrial para a era do conhecimento. MS é um Estado de riquezas, potenciais, precisa de cuidados por conta da proximidade com a fronteira”, observou o General durante a passagem de comando do CMO do General de Exército João Francisco Ferreira para o General Juarez Aparecido de Paula Cunha.

O Sisfron foi criado há três anos e implantado em Mato Grosso do Sul durante o comando do General Ferreira e entre as metas do sucessor do militar, está dar continuidade aos projetos já desenvolvidos. O General Juarez detalhou que o Sistema de Monitoramente é uma iniciativa da União e proporcionará mais segurança na região de fronteira, além de proporcionar desenvolvimento econômico e geração de emprego, uma vez que o projeto pode vir a fomentar o segmento de empresas de comunicação, informação e manutenção.

“Já conheço bem a área, servi duas vezes aqui e me sinto em casa. Considero Campo Grande como se fosse minha terra. Vejo o progresso da cidade e espero que o projeto também contribua para isso”, disse.

Ainda em fase de implantação, o Exército acredita que o Sisfron poderá diminuir o índice de criminalidade, uma vez que todas as informações coletadas pelo Sistema serão repassadas àsinstituições policiais e órgãos de segurança pública. O projeto instalará sensores de vigilância e pode também contar com Veículos Aéreos Não Tripulados (Vants).

O Sistema Integrado pretende cobrir os 16.886 quilômetros de fronteira do país, cerca de 27% do território nacional, 570 municípios e onze Estados e custará R$ 12 bilhões. O projeto de vigilância será implantado por completo nos próximos dez anos, conforme informações do site do Centro de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército.

Passagem de Comando

O Comando Militar do Oeste abriga as regiões de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além do município de Aragarças, em Goiás. É responsável pela área territorial de cerca de 1.250.000 quilômetros quadrados.

O novo comandante do CMO, General Juarez nasceu em Dracena, no interior de São Paulo. O militar é oriundo da arma de Artilharia, incorporou às fileiras da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e antes de ser nomeado para assumir o comando do CMO, servia no Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército. Depois de três anos à frente do CMO, o ex-comandante General Ferreira passará para a reserva remunerada do Exército Brasileiro e fixará residência em Campo Grande.