COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Naval

28 de Maio, 2013 - 16:05 ( Brasília )

Marinha participa ativamente em nossas fronteiras durante a Operação “Ágata 7”


No dia 27 de maio de 2013, em entrevista coletiva, o Vice-Presidente da República, Michel Temer, autoridade responsável por coordenar o Plano Estratégico de Fronteiras (PEF), disse que ações como a Operação “Ágata” serão contínuas no país. “Essas ações têm conseguido reduzir os crimes transfronteiriços e, por isso, serão constantes. Os que estão reclamando são aqueles que estão ilegais”, disse o Vice-Presidente, que esteve hoje em Foz do Iguaçu (PR), com comitiva, avaliando o desenvolvimento da Operação “Ágata 7”.

A Operação foi iniciada, no dia 18 de maio de 2013, e ocorre em toda a faixa de fronteira brasileira, sendo a maior mobilização realizada pelo Governo Federal. O Ministério da Defesa, a Marinha, o Exército e a Força Aérea participam com 25 mil militares, e, em conjunto com os órgãos federais e estaduais, trabalham no combate a ilícitos transfronteiriços e ambientais entre o Oiapoque (AP) e o Chuí (RS).

Na área de jurisdição do 5º Distrito Naval, desde o início das atividades, a Capitania Fluvial do Rio Paraná (CFRP) intensificou as atividades de patrulha e inspeção naval no rio Paraná e no lago de Itaipu. Até o dia 23 de maio, foram inspecionadas 131 embarcações, dentre elas, notificadas 23 e uma foi apreendida por apresentar documentação irregular. Além dos trabalhos nessa área, os fuzileiros navais estiveram presentes no entorno com o propósito manter a segurança da região.

No município de Chuí (RS), em conjunto com o Exército Brasileiro, no dia 25 de maio, foi realizado um mutirão social e do trabalho. Na ocasião, as equipes de saúde das duas Forças proporcionaram aos moradores da fronteira atendimento médico, exames e orientações odontológicas. Cerca de 1.200 pessoas visitaram a tenda montada para dar suporte as ações de saúde.

Na região norte do Brasil, o Navio-Auxiliar “Pará”, subordinado à Força Naval Componente, realizou, no período de 20 a 23 de maio, atendimento médico, odontológico e laboratorial durante Ação Cívico-Social (ACISO) na comunidade do Canivete, localizada na Ilha Caviana de Dentro, no município de Chaves, no Marajó (PA).

Em paralelo, militares do navio realizaram patrulha e inspeção naval, contribuindo para a salvaguarda da vida humana e para a segurança da navegação e atuaram no combate ao acidente por escalpelamento, muito comum nos rios da região Amazônica. Durante a ação, 12 embarcações foram inspecionadas e três tiveram seus eixos cobertos.

Na área do 6º Distrito Naval, o Navio de Assistência Hospitalar “Tenente Maximiano” encontra-se em Porto Murtinho (MS), para realizar ACISO na região e permanecerá no local até o dia 28 de maio. Além de atendimentos  médicos e odontológicos ainda serão reformadas em Porto Murtinho, três escolas municipais em parceria com o Exército e a Força Aérea.