COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Defesa

25 de Maio, 2013 - 10:00 ( Brasília )

Programa Forças no Esporte vai intensificar atendimento de jovens nas regiões de fronteira

Meta do Ministério da Defesa é atender 15 mil participantes em todo o Brasil até o final do ano

O Programa Segundo Tempo - Forças no Esporte (PROFESP) ganhou um importante incentivo para intensificar sua presença em áreas de fronteira. Um volume de recursos na ordem de R$ 11 milhões, destinado à infraestrutura das Organizações Militares (OMs) da Marinha, do Exército e da Aeronáutica vai possibilitar o aumento do número de participantes em atividades esportivas nessas regiões.

Parte da verba, R$ 5 milhões, é proveniente do Ministério do Esporte (ME). O restante corresponde a volume diferenciado de recursos liberado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), que será utilizado na alimentação dos alunos. Está prevista a celebração de novos convênios em 50 municípios do Amapá, Amazonas, Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Rondônia, Rio Grande do Sul e Roraima.

Braço do Programa Segundo Tempo, do Governo Federal, o PROFESP tem como objetivo democratizar o acesso ao esporte, como forma de promover o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes. A coordenação fica a cargo do Ministério da Defesa (MD), com o apoio da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.

Além do aporte financeiro do ME e do MDS, o Ministério da Educação também anunciou que pretende liberar novos recursos para garantir o aprimoramento das atividades culturais com o fornecimento de instrumentos musicais.

Segundo o comandante José Ferreira de Barros, que gerencia a execução do programa no MD, a liberação de novos recursos demonstra a confiança nos resultados do “Forças no Esporte” no âmbito das Forças Armadas. “Vamos aproveitar bem estes aportes para garantir a inclusão social, além de estimular e apoiar talentos esportivos que se destacarem”, comentou.

Além da inclusão, as atividades possibilitam a valorização da cidadania e a permanência dos jovens nas atividades físicas, esportivas e de lazer, como um processo social de desenvolvimento e fator de preservação da soberania. Os alunos contam ainda com um seguro de Acidentes Pessoais oferecido pela POUPEX.

Meta é beneficiar 15 mil crianças

Cerca de 12 mil alunos participam atualmente das atividades esportivas e sociais, três vezes por semana em 53 municípios brasileiros.

O objetivo é atingir, ainda este ano, 15 mil crianças, jovens e adolescentes, entre 6 e 17 anos, em situação de vulnerabilidade social.

Experiência será relatada em Fórum Internacional

As atividades esportivas e educacionais coordenadas por militares também chamaram a atenção do Ministério das Relações Exteriores. O Itamaraty convidou a Comissão Desportiva Militar, composta por integrantes do MD e das Forças Armadas, para relatar a experiência na gestão do programa durante o III Fórum Internacional sobre Esporte para a Paz e o Desenvolvimento. O evento vai acontecer nos próximos dias 5 e 6 de junho em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Outro fruto positivo do PROFESP é o aproveitamento técnico obtido pelo sargento do Exército Paulo Roberto de Almeida Paula. Ele foi aluno do Programa no município de Garanhuns (PE), onde iniciou os treinamentos que o levaram a se transformar num maratonista internacional com vários títulos. Roberto vai representar o Brasil nos VI Jogos Mundiais Militares, na Coreia do Sul, e nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.