COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Defesa

24 de Maio, 2013 - 11:11 ( Brasília )

ÁGATA 7 - VANTs da FAB e PF em ação na fronteira sul



A Força Aérea Brasileira (FAB) e a Polícia Federal (PF) utilizam pela primeira vez em ação conjunta aeronaves remotamente controladas, conhecidas como VANTs (veículos aéreos não tripulados), durante a sétima edição da Operação Ágata. 

A FAB opera duas aeronaves e a PF mais duas, a partir de São Miguel do Iguaçu, no extremo oeste do Paraná.


Hermes 450: o vigilante das fronteiras brasileiras

A Força Aérea Brasileira (FAB) adquiriu dois Hermes 450 junto à empresa brasileira Aeroeletrônica, representante nacional da israelense Elbit Systems. O valor total da compra foi de mais de R$ 48,17 milhões, incluindo, além das aeronaves, uma estação em solo, sensores e apoio logístico.

Os dois Vants integram o Esquadrão Hórus, baseado em Santa Maria (RS), e estão em operação desde 26 de abril de 2011. A FAB planeja a aquisição de novas unidades nos próximos anos em bases nas regiões Norte e Centro-Oeste do País.

O Hermes 450 é equipado com sistemas óticos capazes de localizar e acompanhar alvos em tempo real tanto de dia quanto de noite, podendo voar por períodos de até 16 horas. O Vant é todo automático, mas o aviador gerencia todas as etapas da missão, podendo determinar uma rota de voo ou pilotar a aeronave manualmente. Entre os equipamentos está uma câmera colorida com zoom e um sistema que capta imagens por calor, possibilitando a localização de pessoas sob a copa de árvores. Dependendo da distância do alvo, segundo a FAB, é possível até mesmo descobrir se as pessoas estão armadas.


Sistema de Veículos Aéreos do Departamento de Policia Federal (SISVANT-DPF)

O Sistema Vant Heron 1 é composto pelo Vant, estação de controle de solo, sensores embarcados na aeronave, satélite e antena satelital (SatCom Link), que possibilita o controle total do Vant em voo e a recepção da imagens geradas epela veículo não tripulado.

O Sistema Vant Heron 1 permite, dentre outras capacidades, fornecer imagem de um local ou área em tempo real, auxiliando o planejamento e a execução de operações pontuais desencadeadas pelo Órgão de Segurança Pública atuantes na região.

O Sistema de Veículos Aéreos do Departamento de Policia Federal (SISVANT-DPF) esta inserido em um projeto muito maior, que não se resume somente na utilização dos VANT para monitorar as áreas de fronteiras.

O SISVANT-DPF e 01 (um) dos 08 (oito) subprojetos que integram o Centro de lnteligência Policial e Analise Estratégica (CINTEPOL), iniciado em 2007, o qual, entre outras, terá a capacidade de monitorar as áreas de fronteira através das diversas ferramentas de inteligência (incluindo os VANT) com o cruzamento de todas as bases de dados integradas, produção de informações e  dados eficientes no combate a criminalidade, de um modo geral, mas, principalmente, o crime organizado.

A utilização de VANT decorre de varies fatores, que vai desde a necessidade, em razão da imensa extensão de nossas fronteiras, a carência de satélites nacionais, o baixo custo para obtenção de imagens, a transmissão de imagens em tempo real, a extensão continental de nosso país.