COBERTURA ESPECIAL - Fidae - Aviação

02 de Abril, 2012 - 11:40 ( Brasília )

Pavilhão Brasileiro na FIDAE

Pela primera vez, em um grande pavilhão, uniram-se 37 empresas brasileiras, exibindo as principais inovações da indústria Aeroespacial, de Defesa e TI.

Com dados da APEX Brasil


Destacando-se  a cada edição da Feria Internacional del Aire y del Espacio 2012 (FIDAE) com produtos inovadores  e  de última tecnologia, este ano o Brasil surpreendeu ainda mais aos visitantes  com um imponente  pavilhão que reuniu as mais relevantes  empresas brasileiras atuando nos setores de segurança,  tecnología,  aviação civil e comercial e da tecnologia espacial. A iniciativa foi impulsionada pela  APEX Brasil, Agencia Brasileira  de Promoção de Exportações e Investimentos.  A APEX apoia a mais de  12.000  empresas de 81 setores produtivos da economía Brasilera. Deste modo, pela primera vez, a APEX Brasil atuou como um grande guarda-chuva que reuniu  39 empresas brasileiras exibindo produtos que iam  desde aeronaves até munições de  diversos calibres, passando por softwares para controlar o tráfico aéreo, entre outros.

Um fato significativo foi a inauguração  do Pavilhão Brasileiro pelo Ministro da Defesa do Brasil, Celso Amorim, e a visita aos aos  37 stands  coordenados pela  APEX Brasil. Acompanhado pelo  Embaixador do Brasil no Chile, Frederico Cezar de Araujo e uma  comitiva. O Ministro conversou con representantes  das 37 empresas.

Após o seu tour pelo Pavilhão Brasileiro o  ministro mostrou-se muito satisfeito com o Pavilhão que reúne pela primeira vez um número tão grande de empresas no setor em um só local em uma feira internacional. ” O Pavilhão Brasileiro mostraa a realidade cabal da indústria de defesa e aeroespacial do país, na qual  participam várias empresas nos mais diversos ramos, tornando possível a criação de uma completa cadeia produção na qual as mais diversas empresas se complementam, gerando uma grande industria,  sólida, completa e  confiável”, assinalou.

Por sua vez o   embaixador do Brasil destacou o pavilhão por sua iniciativa inédita. “Trata- de uma grande oportunidade pela qual  estou seguro, fortaleceremos ainda  mais as Relações com países chaves para nossas diplomacia e nossa consolidação como parceiro confiável em materiais de defesa  e tecnologia”, explicou.

O Pavilhão Brasileiro também foi vistado pelo ministro da Defesa do Chile, Andrés Allamand, e demais autoridades militares daquele  pais


Uma das atrações foi o simulador de voo da AEL, “Demostrador de Aviônicos”,  que permite experimentar a última tecnologia  em sistemas  militares  multifunção,  que tem a particularidade  de permitir que o piloto se concentre en um só visor, já que este reúne  toda a informação, facilitando a segurança do voo. Deste modo, o piloto praticamente esquece os clássicos displays com botões e chaves, valendo-se de um visor digital com todos os comandos integrados, além de visualizar mapas em  2D e 3D. O  simulador conta com  assento que se move replicando os movimentos propios dos voos militares. A AEL destaca-se por sua expertise  no Desenvolvimento e fabricação de produtos eletrônicos, militares e civis para aplicacões em sistemas aéreos, marítimos e terrestres. Também os desenvolvimentos de  aviônica com tecnologia Touch, destacando  o sistema LAD (Large Area Display). Rrecentemente a Boeing anunciou que irá  incorporara rem seus aviões de caça F/A18 Super Hornet e F-15 Silent Eagle. 

Outras  atrações do Pavilhão Brasileiro:


A Embraer apresentou o EMB-145 AEW&C (Airborne Early Warning and Control),  E-99 pela nomenclatura da FAB, é uma aeronave de Alerta Aéreo Antecipado e Controle, com capacidade autônoma de vigilância e controle aéreo. na exposição estática. A EMBRAER também apresentou o modelo de Aeronave Não Tripulada CARCARA II, projetada para obter imágens em áreas remotas. Este sistema está em uso pelo Corpo de Fuzileiros Navais do Brasil, oferece enormes possibilidades para usos civis, tais como a inspeção de linhas de transmissão e outras  tarefas de monitoração e vigilancia que poderá reduzir custos de operações com aeronaves não tripuladas. 

S.M.M.A.T, um inédito sistema de monitoramento  metereológico que se converterá, em 2013, no primeiro  modelo móvel  do mundo. Desenvolvido pela empresa  Squitter Ambiental -especialista no Desenvolvimento e  fabricação de  equipamentos para o monitoramento ambiental- este sistema possibilita a atuação segura de tropas ou aeronaves em lugares sem acesso a informações meteorológicas.  Linkado a um  satélite GOES13,  o tamanho do SMAAT permite que seja transportado para apoiar   missões humanitárias e de resgate em casos de catástrofes naturais  ou eventos metereológicos extremos, além de ser de grande utilidade para ações de tropas, como por exemplo, as operações  de combate contra o narcotráfico na Amazônia. 
  
Armas não Letais :  Utilizadas para o controle de tumultos, a empresa  Condor  exibiu as diversas soluções que tem desenvolvido,  que são exportadas para mais de 40 países e são utilizadas pelas  Forças de Paz da ONU.

T-XC Pligrim, desenvlvido pela Novaer:  Se trata do primeiro  avião cuja estrutura é feita em  100%  de fibra de carbono, o que o faz mais leve e resistente, superando incluso ao novo Boeing 787 Dreamliner, que tem  2/3 de materiais compostos e fibra de carbono em sua estrutura.  Este avião  foi desenvolvido  para  usos: como treinador militar básico  ou como avião de carga para uso civil.

A lista das empresas brasileiras presentes: AEL, Altave, ARES, AVIBRAS,, BCA, CBC, Condor, DGS, Eisa Alagoas, Emgepron, Equipaer, IACIT, IMBEL, Kryptus, Orbisat, RC, RF Com., Siem Consub, Vertical do Ponto, Welser Indios e Glágio na área de Defesa. Pelo setor  aeroespacial: Akaer, Ambra Solutions, Avionics Services, Friuli, Globo Unisagem, Metinjo, Novaer, Squitter ambiental e Utec. No campo de TI e  Eletrônica Militar, as empresas participantes  foram  ATECH, Digifort, MC1, Saipher ATC e Stefanini.

DefesaNet

Ministro Amorim Inaugura Pavilhão Brasileiro na FIDAE Link



Outras coberturas especiais


Base Industrial Defesa

Base Industrial Defesa

Última atualização 22 SET, 15:00

MAIS LIDAS

Fidae