COBERTURA ESPECIAL - Fidae

04 de Abril, 2016 - 13:30 ( Brasília )

ABIMDE - Não Choramos, Vendemos Lenços

DefesaNet entrevistou o VP Executivo da ABIMDE o Alm R1 Carlos Afonso Pierantoni Gambôa

FIDAE 2016 - PAVILHÃO BRASIL:  ABIMDE - APEX BRASIL



A FIDAE é um dos principais destinos para aqueles que desejam investir em negócios de defesa e segurança. Com mais de 35 anos de existência, reúne expositores e parceiros em potencial, vindos dos cinco continentes.

DefesaNet entrevistou o VP Executivo da ABIMDE o Alm R1 Carlos Afonso Pierantoni Gambôa durante a FIDAE. Abaixo a entrevista sobre o momento atual da ABIMDE a FIDAE e os próximos passos.

O Brasil é o único país a ter um pavilhão para suas empresas na feira que irão expor seus produtos e lançar novidades no mercado internacional, com o objetivo de expandir a atuação e garantir novos negócios.

Como está ABIMDE dentro da FIDAE e as perspectivas de negócios?

Uma verdade que a gente usa muito na ABIMDE é a seguinte: a soberania do cada país lhe pertence, então a soberania do Chile é do chileno, a Peru e do peruano, a da Colômbia é do colombiano e a do Brasil é do brasileiro, então nos viemos aqui com 48 empresas brasileiras para mostrar a capacidade da base industrial de defesa do Brasil e mostrar aos nossos países vizinhos amigos que a soluções que são efetivamente testadas e provadas no Brasil em muitos e muitos casos cabem nos países vizinhos. Não se necessita ir a outro continente para adquirir material que vai prover segurança e defesa destes países. O Brasil, por meio dessas empresas está pronto para fazer parcerias se juntar com eles para fortalecer a nossa América do Sul. E nessa visão que as empresas estão aqui.

Hoje, o nosso pais, todos nos sabemos, esta sofrendo uma crise, isto é uma senoide¹ e nós estamos na parte de baixo e vamos vencer, é uma questão de tempo. E esse vencimento vai proporcionar o Brasil ficar mais forte e ter mais capacidade para contribuir para segurança e defesa do nosso continente. Essa e  vontade de nos estarmos nesta feira, trazendo produtos que cabem nas três forças armadas e nos órgãos de segurança. Nos temos aqui produtos para a Marinha, temos produtos para o Exército e temos na grande maioria produtos para a aeronáutica.

A solução para a crise no Brasil?

Sim, é porque exportar... Veja bem, nós temos problemas orçamentário no Pais? Sim temos! E outra brincadeira que nós fizemos e tem um fundo (moral) muito grande por trás é a seguinte: na ABIMDE a gente não chora, a gente vende lenço. Então a solução que nós encontramos é trabalhando muito com apoio de Ministério da Defesa e da APEX. A gente diz o seguinte: vamos procurar outros mercados, já que orçamento é curto no Brasil, vamos procurar vendas fora, não adianta ficar chorando aqui e isso é morrer e nós não vamos morrer, tenha certeza que nós vamos superar essa crise.

Eurosatory?

Estamos com treze (13) empresas confirmadas para irmos a França, ainda hoje tive uma reunião com diretor presidente do GIFAS (Groupement des Industries Françaises Aéronautiques et Spatiales), e ele já esta entusiasmado com a nossa ida para lá (Eurosatory 2016) promovendo encontros "B to B"  entre nossas empresas e empresas francesas. E eu disse a ele o seguinte: "eu não quero privilégio nenhum mas eu quero que as minhas empresas  participem dos processos licitatório na França em igualdade de condições. Da mesma maneira que os senhores venha ao Brasil e participam do nosso processo licitatório" e a coisa vai andando e se encaminhando bem.

Nosso país também contribuirá com a programação cultural da FIDAE, com um show aéreo realizado pela Esquadrilha da Fumaça Brasileira, que promete atrair a atenção do público presente



Outras coberturas especiais


Brasil - Rússia

Brasil - Rússia

Última atualização 14 DEZ, 13:00

MAIS LIDAS

Fidae