COBERTURA ESPECIAL - Modernização FAB - Aviação

11 de Abril, 2016 - 11:30 ( Brasília )

FAB - Exercício de combate padrão OTAN é realizado em Anápolis

Esquadrões que operam a aeronave C-105 Amazonas realizam voos táticos

Ten Cynthia Fernandes


Os esquadrões Onça (1º/15º GAV) e Arara (1º/9º GAV), da Força Aérea Brasileira (FAB), participam do Exercício Operacional Araronça 2016 na Base Aérea de Anápolis (BAAN), em Goiás, até o dia 19 de abril. O objetivo é a troca de conhecimentos e o emprego em conjunto das unidades aéreas que operam a aeronave C-105 Amazonas.

Ao todo, 32 pilotos e 50 graduados, entre mecânicos, mestres-de-carga, estão envolvidos no exercício operacional. Os militares treinam a capacidade de operar a aeronave C-105 Amazonas em missões de lançamento de cargas, usando técnicas de navegação à baixa altura e manobras contra ameaças nos mesmos moldes do que é utilizado pelas Forças Aéreas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

Como parte do exercício, os esquadrões vão realizar voos táticos em busca de elemento surpresa. Por isso, além de voar abaixo da cobertura dos radares, também executarão voos à noite, o que exige dos militares o domínio da utilização dos óculos de visão noturna (NVG, do inglês Night Vision Goggles). Serão realizados, ainda, pousos e decolagens táticos.

A BAAN possui as condições ideais para a realização desse tipo de adestramento, devido às unidades nela sediadas: o Esquadrão Gavião (2°/6° GAV), com as aeronaves E/R-99, e o 1° Grupo de Defesa Aérea (GDA), com caças F-5; além do Terceiro Grupo de Defesa Antiaérea (3° GDAAE), com o radar SABER e mísseis IGLA-S. “Assim as unidades da aviação de transporte têm a oportunidade de interagir e agregar conhecimento técnico e operacional para que suas tripulações possam melhor compreender as nuances do combate aéreo moderno”, afima o Tenente-Coronel Cláudio Faria, comandante do Esquadrão Onça.

Durante os 16 dias de operação, o esquadrão Arara também realizará missões de pacote, que envolvem aeronaves de transporte, caça e reconhecimento, com diversos tipos de planejamentos de missões em conjunto, simulando um Teatro de Operações real.
 

Esquadrão Joker inicia instrução aérea com o A-29

Futuros pilotos de caça da Força Aérea Brasileira (FAB) iniciaram, nessa quinta-feira (07/04), a instrução aérea no Curso de Especialização Operacional da Aviação de Caça (CEO-CA). O treinamento é realizado pelo Esquadrão Joker (2°/5° GAV), localizado na Base Aérea de Natal (BANT).

Com mais de sessenta anos de história, o Segundo Esquadrão do Quinto Grupo de Aviação é o responsável pela formação dos pilotos de Caça da FAB e ministrará, no ano de 2016, instrução para 33 alunos, sendo 31 Aspirantes recém-formados na Academia da Força Aérea (AFA), além de mais dois oficiais das Forças Aéreas Paraguaia e Uruguaia, que estão realizando intercâmbio.

O primeiro estagiário a realizar o voo foi o Aspirante a Oficial Carlos Fernando Mendes Ottoni. Após o briefing, já munido de seu equipamento, o aluno prosseguiu para a linha de voo e teve a oportunidade de comandar, ainda sob a tutela de seu instrutor, o Tenente-Coronel Gustavo Pestana Garcez, comandante do 2°/5° GAV, a aeronave A-29 Super Tucano, equipamento utilizado pelo Esquadrão Joker desde 2005 para treinamento dos pilotos de caça.

“O que eu achei de mais complexo no voo foi a transição do T-27 Tucano, aeronave que voei há pouco tempo na AFA, para o A-29. Principalmente o sistema aviônico, pois é bastante computadorizado. Além disso, percebi bastante diferença no peso do avião e na potência no momento da decolagem”, explica o Aspirante Ottoni.



Outras coberturas especiais


Base Industrial Defesa

Base Industrial Defesa

Última atualização 21 SET, 22:00

MAIS LIDAS

Modernização FAB