COBERTURA ESPECIAL - Modernização FAB - Aviação

11 de Abril, 2013 - 23:28 ( Brasília )

Alenia Aermacchi: contrato de suporte logístico assinado para a frota brasileira de caças AMX


Em vigor desde a semana passada, o contrato de suporte logístico de longo prazo para a frota de caças AMX a serviço da Força Aérea Brasileira tem período de vigência inicial de três anos e valor de 58 milhões de Euros. O contrato prevê uma série de serviços de apoio logístico à FAB, como peças de reposição necessárias para abastecer a frota de caças AMX, rebatizados A-1 no Brasil.
 
O contrato prevê as seguintes atividades: suporte presencial de engenharia, com a instalação, a ser providenciada pelo Parque do Galeão no Rio de Janeiro, de um corpo técnico permanente da Aermacchi Alenia, serviços de apoio logístico, fornecimento de componentes, além de manutenção e revisão.
 
A Alenia Aermacchi foi selecionada pela FAB em virtude de sua experiência logística, aperfeiçoada no programa AMX, e os resultados comprovados alcançados tanto em termos de disponibilidade de peças de reposição e nível de eficiência das frotas de caças AMX em operação na Itália.
 
O contrato estabelece, no âmbito do programa iniciado pela FAB, a garantia da plena capacidade operacional para a frota de caças AMX para os próximos 20 anos, e integra o programa de atualização da frota denominado A-1M destinado à empresa brasileira de aeronáutica, a Embraer, e apoiado diretamente pela Alenia Aermacchi.
 
Em relação ao suporte de longo prazo da frota brasileira de caças AMX, a Alenia Aermacchi e a Embraer assinaram recentemente um memorando de entendimentos específico que prevê a criação de uma empresa de coparticipação para gerir de maneira eficaz todas as atividades de apoio logístico necessárias para as operações dos caças AMX ao longo de todo o ciclo de vida das aeronaves no Brasil.
 
Giuseppe Giordo, CEO da Alenia Aermacchi, comentou: “Com a celebração deste contrato, a Alenia Aermacchi e a Embraer confirmam sua parceria que perdura há décadas e que, nos anos 70, permitiu o desenvolvimento, a industrialização e a produção no Brasil da aeronave de treinamento MB.326 (batizada de AT-26 Xavante pela FAB) e, posteriormente, a parceria industrial que resultou na fabricação do caça-bombardeiro ítalo-brasileiro AMX”.
 
A AMX é uma aeronave de apoio tático desenvolvida nos anos 80 pela então Aeritalia (46.5%) e pela Aermacchi (23.8%) e, no Brasil, pela Embraer (29.7%), passando a operar nas forças aéreas italianas e brasileiras no final dos anos 80.



Outras coberturas especiais


Doutrina Militar

Doutrina Militar

Última atualização 21 NOV, 16:30

MAIS LIDAS

Modernização FAB

5