COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Defesa

11 de Novembro, 2016 - 11:50 ( Brasília )

Imagens de monitoramento das Olimpíadas e Paralimpíadas Rio 2016 foram armazenadas na Sercomtel


Para garantir a segurança nacional, as Forças Armadas Brasileiras continuadamente lançam mão das tecnologias mais avançadas do mercado, inclusive de Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), popularmente conhecidos como drones. Nas Olimpíadas e Paralimpíadas Rio 2016 não foi diferente: as imagens de monitoramento feitas na cidade do Rio de Janeiro pelo Exército e a Marinha durante a realização dos dois torneios esportivos foram armazenadas pelo serviço de backup da Sercomtel, em Londrina.

A atuação na segurança dos jogos se deve exclusivamente à parceria da Sercomtel Participações com a empresa paulista FT Sistemas, qualificada como Empresa Estratégica de Defesa (EED) desde 2013 e contratada pelo Ministério da Defesa para prestar assistência técnica, logística e operacional no monitoramento realizado pelas aeronaves não tripuladas.

A FT Sistemas que desde 2005 fabrica VANTs e atua no setor de tecnologia customizada para o mercado civil corporativo e também em operações do governo, buscou a solução da Sercomtel para assegurar que as imagens captadas nos vôos de monitoramento e controle no Rio de Janeiro fossem armazenadas em uma cópia de segurança máxima.

Backup

No Paraná, distante quase mil quilômetros dos eventos no Rio de Janeiro, a Sercomtel criou um ambiente virtual de alta redundância para atuar na operação crítica. As imagens capturadas pelas aeronaves remotamente pilotadas e fornecidas às Forças Armadas, foram armazenadas pelo Exército e replicadas ao ambiente virtual de alta segurança da Sercomtel.

Este serviço serviu para conter algum ataque hacker ao sistema de segurança ou mesmo de qualquer outra tentativa de se apropriar dos registros de imagem feitos durante as operações, pois os equipamentos da operadora pública de telecomunicações paranaense teria condições de fornecer na íntegra todas as imagens gravadas, porém, pelo nível de sigilo, somente o Exército teria acesso, uma vez que todo o conteúdo foi criptografado.

Parceria e perspectivas

O início da parceria Sercomtel - FT Sistemas se deu por meio do contato da subsidiária Sercomtel Participações com a direção da empresa em São José dos Campos, e já rendeu os primeiros resultados na aliança entre as duas administradoras de sistemas complexos: a assinatura do acordo de cooperação tecnológica com o Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR).

Neste acordo, a parceira atuará no aerolevantamento e desenvolvimento de metodologias, algoritmos e softwares para soluções em manejo e gestão das diversas culturas pesquisadas pelo IAPAR, como soja e milho, e a Sercomtel deverá se beneficiar ao fornecer toda a infraestrutura para armazenar em nuvem as imagens e dados brutos capturados, com um aprendizado que será disponibilizado na forma de produtos confiáveis aos setor agrícola brasileiro e também ao mercado internacional.

Além do acordo, a participação no monitoramento das Olimpíadas e Paralimpíadas Rio 2016 representa uma etapa fundamental para transformar a Sercomtel em uma Empresa Estratégica de Defesa (EED). Já que tal certificação pelo Ministério da Defesa requer o atendimento a uma legislação específica - lei nº 12.598 - e um rigoroso processo de auditoria.

O posicionamento da empresa de oferecer soluções integradas e a consolidação de outras parcerias significativas com a Celepar e Rohde & Schwarz Cybersecurity são elementos importantes para esta evolução. A Sercomtel, enquanto EED, deverá atuar com foco em comunicação crítica, utilizada em situações permanentes de controle e defesa na aplicação de dados e de comunicação.

Fonte:
PORTAL BONDE (PR) via Notimp / FAB



Outras coberturas especiais


Vant

Vant

Última atualização 18 NOV, 09:30

MAIS LIDAS

Eventos