COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Aviação

22 de Julho, 2016 - 10:40 ( Brasília )

Ministro da Defesa conhece detalhes da atuação da tropa da FAB no aeroporto do Galeão

A partir deste domingo (24), infantaria da FAB vai atuar dentro e no entorno do principal aeroporto carioca

Ten Jussara Peccini

A poucos dias do apronto operacional das tropas militares para o período dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, chegou à cidade do Rio de Janeiro (20/07) para visitar as estruturas militares e conhecer o esquema de segurança e defesa montado pelas Forças Armadas. O ministro foi recepcionado no RIOGaleão – Aeroporto Internacional Tom Jobim pelo Comandante do Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR), Major Brigadeiro-do-Ar José Euclides da Silva Gonçalves, pelo Coordenador Geral de Defesa de Área (CGDA), General de Exército Fernando Azevedo e Silva, e pelo Delegado da Polícia Federal, Fábio Andrade.

O primeiro compromisso do ministro na cidade foi conhecer as novas instalações e áreas reformadas do Aeroporto Internacional, como o sistema de Raio X e as salas onde funcionará o gerenciamento do esquema de segurança. O ministro também pôde ver como será a disposição e deslocamento dos militares da Policia da Aeronáutica (PA) dentro do aeroporto e nas imediações.

A Força Aérea atuará com uma tropa de cerca de 500 militares nas missões de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), na segurança e no patrulhamento das vias de acesso ao aeroporto do Galeão, policiamento ostensivo e controle do tráfego. “Nossa tropa de Infantaria trabalhará em apoio aos órgãos de segurança pública reforçando a segurança dentro e fora do aeroporto. Esses homens foram treinados e estão prontos para garantir a máxima segurança aos usuários do aeroporto em qualquer situação”, afirmou o Major-Brigadeiro Euclides.

Na Sala de Gerenciamento de Crise, o Delegado da PF apresentou a estrutura montada pelo órgão e, como isso será posto em prática. “Caso ocorra algum problema na área do aeroporto, é aqui que nos reuniremos com os representantes de todas as agências de segurança e defesa envolvidas para a tomada de decisões”, informou Fábio Andrade.

O Comandante do III COMAR explicou como serão coordenadas as ações, passo a passo, entre as agências. “Agiremos em camadas de responsabilidade, acionando os agentes necessários para cada tipo de evento”, completou.

O ministro conheceu, ainda, o Centro de Operações RIOGaleão, onde funciona todo o sistema de gerenciamento aeroportuário e que concentrará todas as equipes envolvidas. Na Sala Apron Control, foi possível ver de perto como é controlado todo o esquema de pouso e decolagem do aeroporto. A área foi modernizada já pensando no período olímpico.

Atuação da FAB no RIOGaleão – Uma das áreas de atuação da FAB durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 será a manutenção da segurança e defesa do Aeroporto Internacional Tom Jobim e em suas imediações. Uma tropa formada por homens vindos dos batalhões de Infantaria de Brasília, Boa Vista, Porto Velho, Belém, e dos batalhões do Rio de Janeiro, começará a atuar neste domingo (24/07). Essas ações serão realizadas em apoio aos órgãos de Segurança Pública, como Polícia Federal, Polícias Militar e Civil, Guarda Municipal e a concessionária RIOGaleão.

Além da área do aeroporto, a tropa também garantirá a segurança nas vias de acesso à Ilha do Governador, para garantir o deslocamento das comitivas que desembarcarão e embarcarão na Base Aérea do Galeão.

Estão previstos cem movimentos de chegada de chefes de Estado, dignitários e família olímpica na BAGL. A FAB é responsável pelas operações de ações aeroportuárias e espaciais, pelo receptivo e deslocamento dessas comitivas para saída dentro do tempo previsto e em segurança da Ilha do Governador.

PAMB-RJ apoiará usuários de NVG que atuarão nas operações noturnas durante Olimpíada¹

O Parque de Material Bélico da Aeronáutica do Rio de Janeiro (PAMB-RJ), ministra no período de 04 a 22 de julho o curso de Manutenção e Calibração de equipamentos de visão noturna, mais conhecido como NVG (no inglês, Night Vision Goggles).

Essa edição do curso tem como principal objetivo capacitar os militares para apoiarem os usuários do NVG que atuarão diretamente na defesa do espaço aéreo brasileiro durante as operações noturnas que serão realizadas no período dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

"Além de atuar como tripulante operacional do H60-L Black Hawk nas diversas missões realizadas pelo Esquadrão Harpia (7º/8º GAV), atuarei também na manutenção e calibração dos óculos de visão noturna das unidades de Aviação da Base Aérea de Manaus (BAMN), possibilitando que o NVG seja utilizado na segurança dos Jogos Olímpicos, visto que é de fundamental importância que os mesmos estejam perfeitamente manutenidos e calibrados", ressalta o Sargento Sá Freire, um dos alunos.

Durante as Olimpíadas, esquadrões de caça e de asas rotativas poderão utilizar o NVG em suas missões noturnas.

Preparo constante - O curso é ministrado duas vezes por ano e teve sua primeira edição em 2011. Um dos objetivos é descentralizar do PAMB-RJ a manutenção semestral e evitar os custos de transporte e o tempo de deslocamento desses itens entre os diversos operadores e o PAMB-RJ.

Dividido em duas etapas, teórica e prática, o curso tem como objetivo capacitar militares mantenedores do Sistema de Material Aeronáutico e Bélico da Força Aérea Brasileira (SISMAB) para executarem os serviços de assistência técnica e manutenção dos equipamentos de visão noturna das Organizações Militares em que atuam.

Como funciona - Por meio do aproveitamento da luz da lua e das estrelas, o NVG aumenta em até 50 mil vezes a percepção da luminosidade do ambiente, e permite aos pilotos e tripulantes a operação noturna a partir de referências visuais do terreno.


¹por Ten Emília Maria / Agência Força Aérea


Outras coberturas especiais


UNODC

UNODC

Última atualização 19 SET, 12:30

MAIS LIDAS

Eventos